Assembleia aprova em segunda votação fim da 3ª classe na Segurança Pública de Goiás

Sessão da Alego que aprovou extinção de 3ª classe na Segurança Pública de Goiás — Foto: Denise Xavier/Assembleia Legislativa

Projeto extingue categoria de servidores, que deverão ser ‘promovidos’ a uma classe acima. O impacto financeiro previsto é de R$ 140 milhões com aumentos salariais em 2019.


Aprovado por unanimadade projeto que acaba com soldados de 3ª Classe em Goiás

Aprovado por unanimadade projeto que acaba com soldados de 3ª Classe em Goiás

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) aprovou, em segunda e última votação nesta quarta-feira (27), projeto de lei que extingue a 3ª classe na Segurança Pública do estado. Conforme o documento, deixam de existir as categorias que, no Corpo de Bombeiros, Administração Penitenciária, Polícia Militar e Polícia Civil ganhavam R$ 1,5 mil. Os servidores nessas funções devem ser “promovidos” para um classe superior.

A proposta havia sido aprovada em primeira votação na terça-feira (26). De acordo com o projeto, o impacto financeiro previsto é de R$ 140 milhões em todo o ano de 2019, referente aos aumentos salariais. No projeto não consta o valor dos novos salários dos servidores.

A criação da 3ª classe foi movida por polêmica desde o concurso que a instituiu, sendo alvo de denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e de ação na Justiça, que chegou suspender a criação do cargo. A decisão foi revertida na época pelo Governo de Goiás.

Sessão da Alego que aprovou extinção de 3ª classe na Segurança Pública de Goiás — Foto: Denise Xavier/Assembleia Legislativa

Sessão da Alego que aprovou extinção de 3ª classe na Segurança Pública de Goiás — Foto: Denise Xavier/Assembleia Legislativa

Por John William e Vanessa Martins, TV Anhanguer e G1 GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*