Assembleia derruba propostas que pediam o fim dos auxílios-moradia e mudança de deputados, em Goiás

Sessão que derrubou requerimento para acabar com os auxílios-moradia e mudança aconteceu na última quinta-feira (28) — Foto: Carlos Costa/Alego

Com decisão desta quinta-feira (27), parlamentares seguem recebendo os benefícios nos valores de R$ 3.189,00 mensais e de R$ 25.322,20, ao início e término dos mandatos.


Sessão que derrubou requerimento para acabar com os auxílios-moradia e mudança aconteceu na última quinta-feira (28)  — Foto: Carlos Costa/Alego

Sessão que derrubou requerimento para acabar com os auxílios-moradia e mudança aconteceu na última quinta-feira (28) — Foto: Carlos Costa/Alego

Os auxílios-moradia e mudança continuam valendo para os deputados goianos após a própria Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) derrubar, na sessão da última quinta-feira (27), dois requerimentos que pediam o fim dos benefícios.

Só como o auxílio-moradia, de R$ 3.189,00, considerando o número de deputados estaduais — 41, o impacto anual nas contas da Alego é de R$ 1,4 milhão. Com o auxílio-mudança, cada um dos parlamentares continuará recebendo o valor de R$ 25.322,20, ao início e término dos mandatos.

Uma liminar do juiz Reinaldo Alves Ferreira, da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual da capital, chegou a suspender o pagamento do auxílio-mudança dos deputados estaduais reeleitos ou eleitos pela primeira vez que já moram em Goiânia. Na ação, estima-se que o custo total seja de R$ 2 milhões.

Porém, a Alego já havia pagado o valor deste ano, antes da decisão.

Os dois requerimentos para suspender os auxílios-moradia e mudança foram apresentados pelo deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL) e foram arquivados, sem sequer tramitar na Assembleia. “Estou decepcionado, mas respeito a decisão soberana do Plenário”, declarou.

Por Rodrigo Gonçalves, G1 GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*