Agentes descobrem celulares em marmitas servidas aos presos da CPP

Após revista em marmitas que seriam entregues a alguns detentos, agentes penitenciários da Casa de Prisão Provisória (CPP) encontraram oito celulares e cerca de 3 kg de drogas, nesta quinta-feira (30), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da Capital. O presidente da Associação dos Servidores do Sistema Prisional do Estado de Goiás (Aspego), Jorimar Bastos, informou que o material foi apreendido.

“Fui notificado pelos agentes que eles fizeram uma revista nas marmitas e foram encontrados os aparelhos. Entram cerca de 8 mil refeições no Complexo Prisional todos os dias e não há agentes suficientes para revistar todas, ainda mais que elas não passam nos detectores de metais, porque vêm no papel alumínio”, explicou.

Ainda segundo ele, o material estava nas refeições a serem entregues no Bloco 1 B. Conforme  Bastos, as drogas encontradas aparentam ser cocaína e maconha. Todo o material achado foi apreendido e levado para a Polícia Civil.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) e aguarda posicionamento do órgão.

Já a empresa responsável por fornecer as refeições dos presos do Complexo, Vogue, informou ao G1, por telefone, que não deve se posicionar sobre o caso.

Celulares e drogas foram achados dentro de refeições de presos em Aparecida de Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
FONTE: G1GO
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*