MTE detecta mais de 2 mil fraudes em pedidos de seguro-desemprego em Goiás

Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) detectou fraudes em 2.145 pedidos de seguro-desemprego feitos em Goiás até a última segunda-feira (10). Os números começaram a ser contabilizados em agosto do ano passado, quando o órgão passou a usar um novo sistema de controle de dados. Com isso, R$ 12,2 milhões foram bloqueados no estado.

Os dados, divulgados pelo MTE na terça-feira (11), colocam Goiás no quarto lugar entre os estados com mais fraudes descobertas, atrás de São Paulo (5.257), Maranhão (3.733) e Alagoas (2.386).

De acordo com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás (STRE/GO), somente em fevereiro e março deste ano, foram abertos 370 processos para averiguar fraudes em seguro-desemprego.

Em vários casos, segundo o órgão, o trabalhador não sabe que seus dados foram usados por outras pessoas para a realização das fraudes. Por isso, quem tiver o benefício bloqueado deve procurar o Ministério do Trabalho para verificar sua situação.

Dados nacionais

Em todo o país, de acordo com o MTE, foram descobertas mais de 21,3 mil fraudes, que resultaram um total de R$ 122,3 milhões bloqueados. Com o novo sistema, que tem por base o rastreamento do CPF, a expectativa é poupar até R$ 1,3 bilhão neste ano.

Alguns casos chamaram a atenção do ministério, como o de uma microempresa que demitiu mais de 280 funcionários em cinco meses. Em outra situação, um homem trabalhava em oito empresas diferentes.

FONTE: G1 GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*