Preso homem suspeito de forjar suicídio da esposa, em Montes Claros de Goiás

A polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (12), um homem de 29 anos, suspeito de forjar o suicídio da esposa, Elislene Alves de Jesus, de 28 anos, em Montes Claros de Goiás, no noroeste do estado. O delegado responsável pelo caso, Ricardo Galvão, afirmou que o detido não admitiu ter matado a esposa.

Conforme Galvão, a mulher foi achada morta no último dia 26 de março. “Ele contou que chegou em casa e a encontrou morta com um elástico no pescoço no quintal da casa e, logo que viu, retirou esse elástico e o descartou ali mesmo. Em seguida, ele foi até a casa do pai e só depois eles procuraram a polícia”, afirmou ao G1

Após uma perícia no local e exames feitos no corpo da vitima, a Polícia Civil concluiu que a mulher não se matou. Segundo o delegado, marcas no pescoço apontaram que ela foi estrangulada e vestígios revelaram que o corpo dela foi arrastado até o quintal. Também foi encontrado um hematoma na cabeça dela, que seria de uma pancada.

“Apuramos com os vizinhos que o casal brigava muito e que, mesmo estando casados há nove anos, se separaram e voltaram várias vezes. A polícia trabalha com a hipótese de que, em uma dessas brigas ele a matou, até por que há indícios de que houve luta corporal”, disse Galvão.

O homem está preso temporariamente no Presídio de Jussara, mas pode ter a prisão transformada em preventiva. Segundo o delegado, ao ter as provas do crime mostradas a ele, o suspeito não esboçou surpresa, mas também não admitiu ter cometido o crime.

“Ele deve ser indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e feminicídio, que é uma qualificadora empregada já que a vítima era sua esposa”, completou.

FONTE: G1GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*