CARTILHA DOS CANAVIEIROS AJUDA NA DEFESA DOS DIREITOS

Os trabalhadores e trabalhadoras rurais do setor sucroalcooleiro de Goiás, começam a receber hoje a CARTILHA DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO – um livreto com o texto sobre seus direitos. A 33ª Convenção Coletiva de Trabalho, está em vigor desde dia 20 de março e os trabalhadores conquistaram um reajuste que garante o salário base de R$ 1.044,42 (hum mil e quarenta e quatro reais e quarenta e dois centavos ), o reajuste foi de 4,69% para toda categoria e valerá para a safra 2017/2018. A entrega de 20 mil cartilhas aos trabalhadores, começa hoje às 10h na sede da FETAER-GO – Federação dos Trabalhadores Rurais empregados e assalariados de Goiás.

Cerca de 30 sindicatos de trabalhadores rurais participarão hoje da entrega das CARTILHAS, que serão distribuídas aos canavieiros. Segundo José Maria de Lima, é a primeira Convenção Coletiva do setor, celebrada pela FETAER; “Lutamos 32 anos juntos com os agricultores familiares e agora temos nossas entidades específicas de assalariados e assalariadas rurais, há mais de três décadas estamos lutando por melhores condições de vida para os trabalhadores da cana”, afirmou José Maria. O dirigente afirma ainda que a CARTILHA é considerada um instrumento de luta dos canavieiros: “Com a cartilha o trabalhador e a trabalhadora sabem como defender seus direitos no local de trabalho e garantir saúde, segurança e qualidade de vida no campo”, concluiu José Maria.

Participaram da 33ª Convenção Coletiva de Trabalho do setor sucroalcooleiro, representantes de 30 sindicatos de trabalhadores, com abrangência sindical em mais de 80 municípios goianos; o setor hoje emprega mais de 30 mil trabalhadores e trabalhadoras na produção de álcool e açúcar no estado, em 32 usinas.

LOCAL DE ENTREGA DAS CARTILHAS DOS CANAVIEIROS:
RUA 16-A, 409, esquina com Av.República do Líbano, Setor Aeroporto, Goiânia-GO

CONTATO – José Maria de Lima, presidente FETAER
(62) 98118-3936
Luiz Henrique Parahyba, assessor comunicação
(62) 98114-0202

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*