Polícia Civil prende suspeito de estuprar turista alemã

Trabalho de inteligência e investigação constantes da equipe de agentes da Polícia Civil de Alto Paraíso, comandada pelo delegado José Antônio Sena, culminou na prisão do suspeito de estupro

Agentes da Polícia Civil de Alto Paraíso prenderam em flagrante, na tarde desta terça-feira, 18, o individuo N C, 36 anos de idade, acusado de ter estuprado a turista alemã C B M B, na tarde de domingo passado, dia 16, no distrito do Moinho.

Segundo o delegado de Polícia, doutor José Antônio Sena, a Polícia Militar recebeu a denúncia no dia do fato, dando inicio as investigações, que de forma continuada, foi passada para os agentes da Polícia Civil, que deram prosseguimento as investigações.

Dado também o registro de ocorrências na central de flagrantes de Formosa, os agentes Flavio Targino e Divino Neviton, da delegacia de Alto Paraíso, já com as características físicas do suspeito, se empenharam na continuidade das diligências iniciadas pelos policiais militares, principalmente nos locais onde poderia estar um suspeito com características idênticas as que foram repassadas pela vítima aos militares e que já vinha sendo investigado pelos agentes por crimes de roubos no município.

O meliante N C, foi encontrado deitado folgadamente em uma rede no alpendre da casa de seus pais, na região do distrito do Moinho. Conduzido à delegacia, N C foi reconhecido imediatamente pela vítima, que afirmou não ter nenhuma dúvida de que ele é o individuo que a havia estuprado. De forma clara, apesar de ainda muito emocionada e machucada, C B M B narrou os detalhes da violência sofrida.

Segundo a vítima, acostumada a longas caminhadas em sua terra natal, a Alemanha, saiu do hostel em que estava hospedada, em direção a uma comunidade onde prestava serviço voluntário no distrito do Moinho, quando percebeu a presença de N C, que após iniciar uma conversa, percebendo ser a vítima de nacionalidade estrangeira, sacou de uma faca, a obrigando a passar uma cerca de arame, e em um lugar isolado, cometeu todo tipo de violência sexual. Que após cometer os abusos, N C sentou em uma pedra e começou a chorar, se dizendo arrependido.

Uma testemunha, ouvida pela polícia, afirmou ter encontrado a vítima muito machucada e desnorteada, afirmando em inglês, repetidas vezes, estar com medo (I’m scared).

Na delegacia, o policial Jorge Luis, que tem formação avançada em língua inglesa e já morou na cidade de Westside, no estado de Iowa, nos Estados Unidos, foi nomeado como tradutor pelo delegado José Antônio Sena.

Doutor José Antônio ressalta ainda que a experiência do agente Divino Neviton auxiliou bastante na identificação do estuprador, visto que o agente já vinha analisando o Modus Operandi de N C, que sempre chora e se diz arrependido ao ser pego em suas ações criminosas.

N C, apesar de pertencer a uma tradicional família do município de Alto Paraíso, nunca honrou a tradição familiar, sendo useiro e vezeiro no roubo a residências e lojas, além de usuários de Crack e outras drogas. A Polícia Civil já estava em seu encalço com imagem de câmeras de vigilância internas, onde o acusado aparece mais uma vez praticando roubo. Agora, colhido material para exames de DNA, comprovada a autoria do bárbaro crime, N C passará um bom período atrás das grades.

“Vivemos sob constante pressão da sociedade por causa de indivíduos como esse, que por ter parentes conhecidos na cidade, cometem delitos e ficam impunes, até cometer crimes graves como esse estupro. Se vítimas anteriores tivessem tido a coragem de denunciar, talvez esse elemento estivesse preso e não tivesse praticado esse ato cruel contra essa jovem estrangeira”, desabafa o delegado.

Fonte: www.ovetor.com.br

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*