Motorista que matou ciclista tinha nível de álcool 154% acima do limite para ser presa

A estudante de 20 anos que matou um ciclista atropelado no Lago Norte, em Brasília, na manhã de domingo (23) estava com teor alcoólico no sangue 154% acima do que é considerado crime. Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), que fez o teste do bafômetro, a motorista estava com 0,865 mg por litro de sangue. O mínimo para ser caracterizado como embriaguez é 0,34 mg por litro.

O DER informou que “apesar dos olhos avermelhados e o hálito de bebida”, a motorista negou que tivesse ingerido bebidas alcoólicas. Após o resultado do teste, ela foi presa em flagrante e autuada por embriaguez ao volante e homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

Motorista bêbada atropela e mata ciclista em Brasília

Ela deve, ainda, pagar R$ 2 mil em multa e perder a carteira de motorista. O advogado Caio Leite afirmou que “não houve intenção de matar” e que a motorista “pretendia dormir na casa da amiga, onde deixou o carro, mas achou que estava bem para dirigir”.

A motorista ficará presa até que a defesa consiga um habeas corpus ou caso a Justiça ofereça a possibilidade de fiança. Segundo a Polícia Civil, a gravidade do crime pode levar a até quatro anos de prisão.

FONTE: G1 DF

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*