Das escolas ao transporte, greve geral afeta serviços

A greve geral convocada pelas centrais sindicais de todo o País deve mobilizar várias categorias de trabalhadores amanhã. Como consequência, os brasilienses poderão encontrar diversos serviços e instituições parados, entre eles as escolas, hospitais e transporte públicos, o Detran e os bancos. A mobilização nacional é contrária às reformas da Previdência e trabalhista.

Os servidores da Educação e da Saúde já comunicaram, por meio de seus sindicatos, a adesão à greve geral. Assim como os rodoviários e os metroviários. Ainda que seja necessário aguardar para saber a dimensão da adesão, a previsão é de que esses e outros serviços sejam afetados.

Já nas escolas públicas não há um posicionamento uniforme. O sindicato dos estabelecimentos (Sinepe-DF) informou que cada instituição tem liberdade para decidir sobre o funcionamento. Por outro lado, a entidade sindical pondera que a adesão é interessante para escolas localizadas próximas às manifestações, por conta do risco de agressão às pessoas e de danos ao patrimônio. Em instituições mais distantes, a ameaça à segurança é mínima.

Faixas

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER- DF) informou que, durante toda a sexta-feira, as faixas exclusivas da Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) estarão livres para circulação dos veículos. As faixas da W3 Sul e Norte e do Setor Policial Sul também estarão livres.

Em nota, a Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) informaram que o comércio funcionará normalmente durante o ato.

Serviço

Transporte Público

O Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato dos Metroviários comunicaram que vão se juntar à greve geral. Os serviços estarão suspensos durante todo o dia.

Professores

O Sindicato dos Professores (Sinpro-DF) aderiu à mobilização nacional.

Bancários

Assembleia do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Brasília (SEEBB-DF) decidiu por parar as atividades a partir da 0h de sexta-feira.

Saúde

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde-DF) publicou uma nota confirmando a participação na mobilização. O sindicato recomendou que os servidores escalados nos plantões usem preto para apoiar o movimento. O sindicato fará concentração às 9h em frente ao Museu da República.

Polícia Civil

O Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF) confirmou a participação da categoria na greve geral. Os servidores também se reunirão às 9h30 no Museu da República.

Detran

O Sindicato dos Trabalhadores em Atividades de Trânsito, Policiamento e Fiscalização de Trânsito das Empresas e Autarquias (Sindetran-DF) confirmou que os servidores do Detran-DF vão parar hoje e amanhã. A decisão foi tomada em assembleia realizada no dia 6 de abril.

Judiciário e MPU

O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do MPU (Sindjus-DF) também estabeleceu, em assembleia realizada na segunda-feira, paralisar suas atividades nesta sexta-feira.

 

 

FONTE: JORNAL DE BRASILIA

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*