Homem é preso suspeito de matar professora a facadas em Valparaíso de Goiás

A polícia Civil apresentou na quarta-feira (26) Eduardo Santos, de 32 anos, preso suspeito de matar a namorada, a professora Gleidice Silva, 43 anos em Valparaíso de Goiás. Segundo a família, a suspeita o homem matou a vítima apenas para ficar com o dinheiro dela.

O crime aconteceu no dia 24 de março. O casal estava se relacionando há dois meses. A polícia começou a suspeitar do namorado da vítima após analisar imagens de câmeras de segurança da rua. Uma das imagens, feita por volta das 23h, mostra o casal chegando em casa a pé. Três horas depois, o suspeito saiu da casa sozinho no carro da vítima.

O corpo da professora só foi encontrado seis dias depois, dentro de casa. Além do carro, as joias da mulher, avaliadas em R$ 50 mil, também desapareceram.

Eduardo foi preso no dia 30 de março, uma semana após o crime. Ele estava escondido na cidade de Cascavel, no Paraná. A polícia informou que testemunhas viram o suspeito vendendo as joias da vítima na rua e o denunciaram.

A mãe da vítima, Antônia de Mattos, acredita que o crime foi motivado apenas pelo dinheiro. “Ele queria comprar uma moto. Ela falava para mim que ele queria comprar uma motona, mas se ele tivesse pedido para ela, ela tinha dado para ele, porque ele não trabalhava”, disse.

A delegada responsável pelo caso, Isis Leal, disse que, em depoimento, o homem negou o crime. “Ele alegou que brigou com a vítima e, naquela confusão, ela se esfaqueou sem querer, que ela caiu em cima da faca e, com medo de noticiar isso para a polícia, pegou as coisas dela e fugiu”, disse.

FONTE: G1GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*