Brasília amanhece sem metrô nesta sexta; pistas foram interditadas por manifestantes

Moradores do DF encontraram as estações do metrô fechadas na manhã desta sexta (28). Na noite de quinta (27) a empresa anunciou que os trens não funcionariam por causa das manifestações contra a reforma trabalhista e da previdência.

Ônibus também permaneceram nas garagens. Dois pedidos de liminar para impedir a greve no sistema de transporte foram negados ainda na quinta-feira. Para a circulação de carros, o DER anunciou que as faixas exclusivas para ônibus na EPTG e EPNB foram liberadas.

Pistas bloqueadas

Manifestantes fecharam acesso para aeroporto de Brasilia.

Na via que dá acesso para Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, manifestantes atearam fogo em pneus para impedir o trânsito. Por volta das 5h30 desta sexta-feira (28), de acordo com a Polícia Militar, cerca de 300 manifestantes fizeram barricadas bloqueando os dois sentidos da pista. Passageiros tiveram que descer dos carros e seguir a pé para o aeroporto.

Em nota, a Inframerica, concessionária responsável pela gestão do aeroporto de Brasília, informou que devido a greve geral, dos 26 voos previstos para o período de meia-noite às 06h, quatro sofreram atrasos acima de 30 minutos e dois foram cancelados.

Na BR-070, altura do Incra 8, a pista foi fechada nos dois sentidos pelos manifestantes.

Nesta quinta (27), o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Ministério das Relações Exteriores foram cercados por alambrados. Em nota, a Secretaria de Cultura informou que a Biblioteca Nacional, o Museu da República, o Centro Cultural Três Poderes e o Memorial dos Povos Indígenas também serão fechados em decorrência dos protestos – esses prédios ficam nas margens do Eixo Monumental.
FONTE: G1 DF
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*