Feira no DF reproduz rua ’25 de março’ com 200 estandes de marcas locais

A icônica rua “25 de março”, em São Paulo, foi transformada em feira no Pavilhão de Exposição do Parque da Cidade, no centro de Brasília. No local, foram montados 208 estantes para expor produtos de beleza, artigos de decoração, acessórios, artesanato e outros produtos de marcas da capital.

A feira fica montada até o dia 21 de maio. Durante dez dias de evento, haverá apresentações de música e performances artísticas, além de atrações para as crianças. O ingresso custa R$ 5 a meia-entrada – para estudantes, professores e quem levar um quilo de alimento.

Quitutes

Marcas brasilienses de brigadeiros e doces expõe quitutes na “Feira 25 de março” até dia 21 de maio no Parque da Cidade.

Na praça de alimentação, que faz referência ao Mercado Municipal, serão vendidas comidas típicas da capital paulista, como o sanduíche de mortadela e o pastel de bacalhau, e quitutes de marcas de Brasília.

O Festival de Pizzas e do Brigadeiro também será sediado na feira, com 27 estandes. Todos os dias serão realizados os concursos “Formigão”, às 16h, e “Detona pizza”, às 18h.

Arte de rua

Entre as atrações artísticas, no Dia das Mães (14), o maestro Rogério Martins apresenta um show em tributo a Elton John. Na próxima sexta (19), é o artista Rodrigo Teaser que sobe ao palco com uma performance na pele do astro do pop Michael Jackson.

“Irmão Jackson” é uma das atrações da “Feira 25 de março” 

Outros artistas também vão se apresentar na feira, mas sem hora marcada. Segundo a organização, como o evento reproduz a dinâmica de uma rua, as performances vão acontecer “ao acaso” para quem estiver circulando pelos corredores. A organização estima que cerca de 300 mil visitem a feira nos 10 dias de evento.

Pras crianças

Para as crianças, a área “Games” oferece jogos eletrônicos, “action figures” – bonecos de coleção – e “cosplayers”, pessoas fantasiadas de personagens de quadrinhos, desenhos ou filmes. No espaço também foi montado uma espécie de museu de consoles de videogames, com cerca de 200 exemplares, como o primeiro fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972.

FONTE: G1 DF

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*