Homem é preso por estuprar criança de 9 anos em Planaltina

Crédito: Fernando Lopes/CB/D.A Press. Rosto coberto por mãos transparentes.
Um homem de 39 anos foi preso, na noite de quinta-feira (11/5), acusado de cometer estupro contra uma criança de 9 anos. O caso aconteceu em uma fazenda em Planaltina e o criminoso está detido na carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal  (PCDF).
A delegada adjunta da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Patrícia Bozolan, explica que a família da vítima e o acusado moravam em duas casas próximas dentro de uma fazenda em Planaltina, local onde trabalhavam o suspeito e o pai da criança. O ato aconteceu quando a família da menina e o criminoso estavam sentados em volta de uma fogueira.
O pai da criança saiu para comprar gás, deixando a menina acompanhada do irmão, de 13 anos, e do suspeito. Em determinado momento, o irmão da menina saiu do local para retirar um sapo que havia entrado em sua casa e, neste momento, o homem arrastou a criança para a casa dele e cometeu o o abuso.
A menina foi liberada assim que o irmão voltou para a fogueira e correu para casa sem dizer nada. Quem descobriu o que aconteceu foram a professora e a coordenadora da escola onde ela estudava. Elas acharam estranho o comportamento da menina e a levaram para conversar. Nesse momento, a criança contou tudo à professora.
“Isso tudo foi descoberto só na quarta-feira. A coordenadora entrou em contato com o pai da vítima e pediu que ele comparecesse à escola no dia seguinte”, relata a delegada. A investigação durou todo o dia de ontem.
A criança foi submetida a exame no Instituto de Medicina Legal (IML). Tanto a vítima quanto os familiares foram ouvidos pela polícia. “O autor do crime foi intimado a comparecer à DPCA, onde foi ouvido e negou tudo. Mas já tínhamos coletado todas as provas e ele foi preso na noite desta quinta-feira”, afirma Patrícia.
A polícia indicou que a família procure instituições de apoio a vítimas de abuso para que a criança tenha acompanhamento psicológico.
FONTE: CORREIO BRASILIENSE
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*