Crise atinge igreja de Malafaia e obras diminuem

A crise econômica pegou de jeito as igrejas evangélicas. A oferta de dízimo diminuiu pesadamente em 2016 e segue em queda em 2017. Silas Malafaia, que até então não havia sido atingido, teve que reduzir nos últimos meses o ritmo de reformas e construções de novas unidades da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. A média mensal antes da crise era, entre reformas e construções, dez frentes de obras simultâneas. Agora, a média caiu para três por mês.

Adriana Lorete | Agência O Globo

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*