Brasiliense Nayane é eliminada do MasterChef Brasil com tomates amargos

É, não foi dessa vez que o troféu do MasterChef Brasil veio para Brasília. A candidata Nayane Barreto, que estava crescendo na competição, pisou na bola nesta terça-feira e foi eliminada.

O prato dela foi o pior em uma prova em que os competidores precisavam criar pratos inspirados em bebidas, ou como o programa apresentou: “transformar líquidos em sólidos”. A brasiliense entregou um prato com tomates queimados, em uma receita inspirada no drink Bloody Mary. O sabor amargo tomou conta da receita, e arrancou caretas dos jurados.

Antes disso, na prova da caixa misteriosa, os cozinheiros tiveram que encarar um ouriço do mar (socorro, eu não tenho nem ideia do que faria com um ouriço, sério). Não foi fácil. E não é a toa, né? Um ouriço, gente! Enquanto Valter, Victor e Deborah (a melhor da prova) se destacaram, os piores foram Mirian, Fabrizio e Fernando.

Logo depois, veio uma mini prova que deu a oportunidade de uma pessoa escapar da prova de eliminação. Eles tiveram que provar suas habilidades no empratamento. Com ingredientes prontos, eles tiveram 10 minutos para montar um prato. Embora Ana Luiza tenha se destacado, o mezanino ficou para a Aderlize.

Na prova dos drinks, quem se destacou mesmo foram Yuko e Michele , mas a vitória foi toda da Ana Luiza (falando nela, vocês estão acompanhando a polêmica? A gente escreveu tudo sobre isso aqui) . Nana já estava chorando durante a apresentação das receitas, ao perceber que seu prato era o pior. Ela se acalmou um pouco quando ouviu as críticas do trio de jurados para a Taise, mas o alívio durou pouco. O tomate queimado realmente afundou a participante.

A segunda chance de Nayane

A advogada de Brasília tem 26 anos, e está acostumada com competições. Ela lutou kung fu dos 13 aos 21 anos, e recebeu nove medalhas de ouro e uma de bronze em competições oficiais. Ela entrou no MasterChef pronta para mudar de profissão.

Essa foi a segunda vez que a brasiliense ficou entre os piores em uma prova de eliminação. Na fase de duelos, a advogada enfrentou o supervisor de vendas Fernando. Eles tiveram que preparar um javali em 45 minutos. Ele levou a melhor com um carré com molho agridoce, acompanhado de aspargos e batatas. Ela apresentou um carré e farofa de castanha, com creme de alho e geleia de seriguela. Em uma repescagem de risotos, ela se sobressaiu e conseguiu um avental. Vamos esperar e ver se ela dá a mesma sorte e volta porque…

Na semana que vem:

Epa! Adivinha o que vem por aí? Repescagem! E nessa edição DOIS participantes vão voltar para a cozinha do MasterChef! Quem vocês querem ver de novo ralando no fogão?

Pensamentos aleatórios dessa semana:

-Achei que ia morrer sem ver o Leonardo falar que nunca viu um ingrediente na vida, nunca leu sobre, e não sabe como fazer. Me chocou mais do que o ouriço.

-“Água morna não serve nem pra fazer chá”. Amei essa frase do Leonardo, que pelo visto não curte MESMO ficar na média.

-“A-ha U-hu, o mezanino é nossoooo” – Victor sempre animando a baladinha lá em cima.

-Mezanino mostrando as suas garrinhas. Deborah e Victor comentando que Leonardo não bebe: “Como vai ser cozinheiro assim?” e “Se perder, vai começar: ah, só perdi porque eu não bebo”

-E a Aderlize falando da Mirian? “Mirian já deu viu? Já fez hora extra demais aqui”. Pelo visto as mágoas das provas em grupo ainda não passaram…

mirian-aderlize

-Nayane curtindo loucamente as bebidas: Amigaaaaaa, vem para essa Brasília beber com a gente!

-Taise reclamando de Yuko e Nana cozinhando… Aff. Não. Apenas NÃO.

-Que empratamento foi esse do Leonardo na prova dos drinques? BABEI!

 

 

 

FONTE: CORREIO BRASILIZENSE

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*