Garis recolheram 11,5 toneladas de lixo na Esplanada dos Ministérios, em Brasília

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal informou que até às 8h desta quinta-feira (25) foram 11,5 toneladas de lixo foram recolhidos da Esplanada dos Ministérios. O órgão disponibilizou 100 garis para fazer o trabalho de limpeza tanto na Esplanada como no Estádio Mané Garrincha.

O trânsito na Esplanada está fluindo normalmente nos dois sentidos, S1 e N1. Os ônibus também circularam com normalidade nas paradas – todas elas tiveram os vidros quebrados.

Na Alameda dos Estados foi recolocada uma barreira dupla de contenção para proteger o acesso ao Congresso Nacional. A Polícia Militar passou a madrugada no local e militares do exército e da Força Nacional faziam a proteção dos ministérios depredados durante as manifestações.

De acordo com o sargento Canamari, da Polícia Militar, há cerca de 15 viaturas e 35 policiais espalhados pela Esplanada para garantir a “tranquilidade” de quem vem trabalhar na região. O militar informou que, tanto a PM, quanto o Exército vão permanecer no local para evitar novas depredações do patrimônio público.

Lixo deixado por manifestantes no Estádio Mané Garrincha  (Foto: TV Globo/Reprodução)

Lixo deixado por manifestantes no Estádio Mané Garrincha (Foto: TV Globo/Reprodução)

Na noite de terça-feira, após o término das manifestações, os ônibus deixaram o estacionamento do estádio e na manhã desta quarta, segundo a Polícia Militar, apenas seis veículos estão no Espaço Funarte, próximo ao local para o serviço de limpeza da área.

De acordo com o SLU, nos dias normais, 40 garis trabalham para a limpeza da Esplanada e do Eixo Monumental, onde estão localizados, Funarte, Torre de TV e Estádio Mané Garrincha.

Segundo uma das garis, “não tem muito lixo não”. “A gente chegou agora de manhã, mas o pessoal que trabalhou até as 5h já tinha tirado a maior parte do lixo.”

Garis fazendo a limpeza da Esplanada (Foto: Luiza Garonce/G1)

Garis fazendo a limpeza da Esplanada (Foto: Luiza Garonce/G1)

Manifestações

Na quarta-feira (24), uma manifestação organizada pelas centrais sindicais na Esplanada dos Ministérios trouxe milhares de pessoas a Brasília para protestar contra o governo Michel Temer e as reformas trabalhista e da previdência em tramitação no Congresso. Houve registro de incêndio na área interna dos ministérios da Agricultura, do Planejamento e da Cultura, mas o fogo não deixou feridos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do DF, sete pessoas foram detidas durante os protestos, suspeitas de dano ao patrimônio público, desacato e porte ilegal de arma. Ao todo, entre manifestantes e policiais militares, 49 pessoas ficaram feridas.

O caso mais grave foi o de um jovem que teve a mão dilacerada ao tentar atirar um rojão na direção dos policiais. De acordo com a Segurança Pública, 45 mil pessoas estiveram no local no que do protesto, já a Central Única dos Trabalhadores (CUT) disse que o protesto reuniu 200 mil.

O Ministério da Defesa informou que 1,5 mil militares ocupariam a Esplanada para cumprimento do decreto de garantia da lei e da ordem no Distrito Federal autorizado pelo presidente Michel Temer – 1,3 mil do Exército e 200 fuzileiros navais. Segundo o governo, o decreto será revogado quando se considerar que a ordem estiver restabelecida.

FONTE: G1DF

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*