Polícia prende suspeito de matar estudante a tiros dentro de escola

A família do estudante Gidenilton Ribeiro Lacerda, assassinado a tiros dentro do Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns, em junho, começa a ver sinais de justiça na morte do jovem de 25 anos. O suspeito de cometer o crime foi preso na manhã desta quarta-feira (12) no Eixo Monumental. Edson de Oliveira Sales, 22 anos, era monitorado pela seção de investigação de homicídios da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), que realizou a prisão.

Edson seguia para o trabalho quando foi surpreendido pelos policiais. Segundo os investigadores, a motivação do crime seria ciúmes, uma vez que a namorada do suspeito estudava na mesma sala da vítima. Edson passou todo esse período escondido em Águas Lindas, na Região Metropolitana do DF. A mulher deve ser ouvida ainda nesta manhã.

Divulgação
A vítima Gidenilton Ribeiro Lacerda. Foto: Divulgação

Entenda

Um tiroteio ocorrido no interior de uma escola do Itapoã resultou na morte de um aluno de 25 anos na noite do dia 13 de junho. O caso ocorreu no Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns, que fica na quadra 378. Gidenilton Ribeiro Lacerda foi atingido com dois tiros no tórax e um no braço esquerdo.

O professor de história entregava as tarefas quando o suspeito chegou ao local, encapuzado e a bordo de uma bicicleta. Ele foi na direção da vítima e atirou. No momento dos disparos houve correria de alunos. O suspeito aproveitou o tumulto e fugiu. A vítima morreu antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Gidenilton era considerado por professores e familiares uma pessoa tranquila e muito calma. Não tinha inimizades nem passagem pela polícia.

 

 

 

FONTE: JORNAL DE BRASILIA

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*