União faz a luta e traz resultados positivos em Formosa, Promotoria de Justiça e New Bank reconhecem erro

Depois de muita luta Formosa consegue importante bitória ambiental. Esforços foram somados entre vários setores da sociedade civil, Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Câmara Municipal, empresários que defendem o desenvolvimento sustentável, a Alaneg- Academia de Letras e Artes do Nordeste Goiano, Comissão de Folclore Formosa, Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Câmara Municipal de Formosa e ação dedicada e exaustiva do FOMA- Fórum Permanente de Meio Ambiente de Formosa-Goias e também da ação comprometida dos vereadores Miro Bike, Wenner Patrick e Domingos Filho. Importante também foi o apoio da imprensa local como OlanceJornal, PerfilOnLine e as rádios Terra Fm e 92 FM que abriram espaço para que o assunto fosse divulgado, discutido e ações foram Tomadas que contribuiram para uma nova postura do Ministério Público, representado na cidade pela Promotora Dra Caroline Ianhez, em relação ao problema ambiental da Mata da Grota do Olho D’água. Um TAC – Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta, assinado pela empresa Diamond Ville, na pessoa de seu advogado Luís Antônio Domingues Guimarães e pelo Poder Público Municipal, na pessoa do Superintendente Municipal do Meio Ambiente, Ian Thomé Ainda bem que as partes acataram a voz da nossa comunidade e das pessoas preocupadas com uma Formosa que respeita o meio ambiente.
A empresa chega e traz também, entre outras discussões, colocar como garotos propaganda do condomínio um cantor envolvido em violência contra a mulher. Formosa é tida como a 17 cidade no Estado com elevado índice de violência contra a mulher. Mais um passo errado deles, ao nosso ver. No Tac vários pontos relevantes foram respeitados com destaque para a área ambiental da Mata e o reconhecimento da nascente de natureza intermitente cujo vegetação ao redor deverá ser preservada segundo lei 12.651/12. Considera ainda que o projeto tem AVTO negativo para o empreendimento no que se refere ao esgotamento sanitário, tendo o prazo de 60 dias para ter um projeto aprovado na Saneago. O Tac considera, ainda; vários itens que podem e devem ser analisados. Saem vitoriosos os órgãos envolvidos, pois com suas atuações levaram a promotoria de Justiça a rever sua decisão e a empresa New Boulevard a reconhecer que estavam equivocados quanto as informações que receberam.
A luta continua e com esta ação os ambientalistas mostram que em Formosa todos querem o progresso e desenvolvimento sustentável, mas acima de tudo, com respeito às leis já conquistadas que protegem o meio ambiente. Agora, continuemos de olhos bem abertos para cuidar e termos uma Formosa cada vez mais formosa! Vem aí Plano Diretor que terá validade de 10 anos. Precisamos conhecer, discutir e opinar. Viva nossa Formosa!

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*