Riqueza de Joesley contrasta com realidade de Formosa, onde nasceu.

Brasília(DF), 07/09/2017 - Joesley Batista - após prestar depoimento no PDG, o empresário deixa Brasília. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

No município, moradores comparam dimensão do escândalo da JBS com contexto social da região. Família tinha alto padrão de vida nos anos 70,

Os recentes desdobramentos do escândalo político envolvendo o conglomerado J&F dominam, atualmente, o noticiário nacional e as principais rodas de conversa. Em Formosa (GO), cidade natal de Joesley Batista, dono da JBS e principal personagem do esquema de corrupção, não é diferente. Os habitantes do município, localizado a 75 quilômetros de Brasília, onde hoje o empresário está detido, dividem-se entre a condenação do delator e a indignação com a escala da operação mantida pela empresa nascida ali durante a década de 1970.

“Quando eu soube que eles tinham comprado aquela empresa da Austrália (o grupo Primo Smallgoods, em 2015), eu falei: ‘Como pode?’. A gente assusta porque vivia na mesma cidade que o cara”, comenta o garçom Elivan dos Santos, 50 anos. Ele é contemporâneo dos filhos do patriarca da JBS, José Batista Sobrinho, o Zé Mineiro, e confirma que a prisão de Joesley, ocorrida na última segunda-feira (11), “é a única coisa que se comenta hoje em dia na cidade”.

Com uma população estimada em 115 mil habitantes, Formosa possui um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 1,5 bilhão, segundo o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número é mais de 100 vezes inferior ao faturamento anual de R$ 170 bilhões da JBS em 2016.

Antiga Casa e Escritorio da Familia Batista
Antiga Casa e Escritorio da Familia Batista
Primeiro Frigorifico JSb
Primeiro Frigorifico JSb
Escola onde estudou Joesley batista
 Do metropoles.com
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*