Tiroteio mata estudante e fere jovem durante festa dentro de campus da UFG em Goiânia

Um tiroteio matou o estudante de ciências ambientais Ariel Benrur Costa Vaz, de 32 anos, e deixou outro jovem ferido, na sexta-feira (15), dentro do Campus II da Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, ainda não há informações sobre a motivação e a autoria do crime. A assessoria de imprensa da UFG informou que caso aconteu durante uma “Calourada Unificada”.

O jovem que foi baleado estava trabalhando no caixa da festa. Ele foi atingido no pescoço e na mão e foi encaminhado para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol). Segundo o último boletim da unidade informado à TV Anhanguera, aguarda um leito para ser submetido a uma cirurgia.

“Não tinham testemunhas no local quando nossas equipes chegaram. No local foram encontrados elementos de munição ponto 40, além de vários copos espalhados pelo gramado. Pela dimensão dos objetos jogados no local, tratava-se de um evento de grandes proporções”, afirmou a imprensa o delegado Hellyton Carlos Miranda Carvalho.

Em nota a imprensa, a reitoria da UFG informou que soube da notícia com “profundo pesar”. Disse que o evento era de responsabilidade do Diretório Central de Estudantes (DCE), que havia pedido autorização à universidade para realização do evento. Segundo a instituição, a contratação de seguranças, a locação de banheiros químicos e a limpeza após a festa era de responsabilidade dos estudantes que organizaram o evento .

Por sua vez, o DCE divulgou nota à TV Anhanguera em que afirma que o evento foi realizado pelo diretório, junto com centros acadêmicos e as atléticas dos cursos, com “o conhecimento e anuência prévios da reitoria da UFG”. Disse ainda que o evento “contava com o apoio de duas empresas de segurança privada: uma que presta serviços para a própria UFG e é responsável pela segurança geral do campus e outra contratada especificamente para o evento”.

O caso aconteceu por volta das 23h de sexta-feira, no gramado entre o Centro de Convivência da UFG e a Faculdade de Artes Visuais (FAV), no Setor Itatiaia, região norte de Goiânia. Segundo o delegado, os dois jovens foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros, e Ariel morreu quando estava a caminho do Centro de Atenção Integral à Saúde (Cais) do Setor Campinas.

O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia e até às 8h40 ainda não havia sido liberado aos familiares.

Comoção

O irmão de Ariel, Tiago Bem Hur, disse em entrevista à TV Anhanguera que o estudante era apelidado carinhosamente pelos colega como “vovô”, por ter idade acima da média da turma. Além disto, disse que ele havia lutado muito para entrar na universidade.

“Meu pai e minha mãe estão acabados, porque quem ficava em casa com eles era meu irmão. Eles agora não sabem o que fazer, porque tem uma casa grande, sem ninguém para morar agora”, disse, emocionado.

Confira a íntegra da nota divulgada pela UFG:

É com profundo pesar que a Reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG) recebeu a notícia da morte do estudante Ariel Ben Hur Costa Vaz, que cursava Ciências Ambientais, na madrugada deste sábado (16/9). É um momento de grande dor e tristeza para toda a comunidade universitária. A UFG se solidariza com familiares e amigos e expressa as mais sinceras condolências diante desse trágico acontecimento.

Desde que foi informado do incidente envolvendo o estudante, na noite desta sexta-feira (15/9), o reitor Orlando Amaral determinou que a equipe de Segurança da UFG, que estava instruída a monitorar o evento, coletasse mais informações para esclarecer o caso, que será acompanhado de perto até a identificação dos envolvidos e apuração de responsabilidades.

O estudante foi baleado durante uma festa promovida pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), no Câmpus Samambaia. Como acontece todos os anos, o DCE solicitou à Reitoria da UFG autorização para realizar sua tradicional calourada, como forma de promover a integração dos novos estudantes. A festa, que previa em sua programação a apresentação de grupos musicais, ocorreu nesta sexta-feira (15/9), no período de 15h às 23h. A contratação de seguranças, a locação de banheiros químicos e a limpeza após a festa era de responsabilidade dos estudantes que organizaram o evento.

A Reitoria continua em contato com os organizadores da calourada e com a equipe de Segurança da UFG para apurar mais detalhes sobre o incidente e reitera o compromisso de trabalhar para o melhor esclarecimento dos fatos e a apuração de responsabilidades.

FONTE: G1GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*