Combate à carne clandestina: operação do MP-GO apreende 8 t de produtos em Trindade

Ao todo foram 8,5 mil quilos de produtos apreendidos

Em mais uma operação articulada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), dentro do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina, foram apreendidas mais de 8 toneladas de produtos de origem animal impróprios para o consumo no interior do Estado. A operação ocorreu entre os dias 3 e 6 de outubro, visitando 80 estabelecimentos nos municípios de Trindade e Campestre de Goiás, região central do Estado.

Ao todo, foram apreendidos 8,5 mil quilos (kg) de produtos de origem animal em estabelecimentos visitados nas cidades, incluindo pescados, segundo dados da Agrodefesa, Superintendência Estadual de Vigilância em Saúde (Suvisa), e da Vigilância Municipal. Já o Procon Goiás lavrou 32 autos de infração/termos de notificação e 20 autos de apreensão, sendo apreendidos 1.920 itens, correspondentes a 1.352,8 litros de produtos líquidos e 222 kg de produtos sólidos, todos impróprios ao uso e consumo. Houve ainda duas prisões em flagrante e uma interdição.

A ação foi articulada pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor e Terceiro Setor do MP-GO, coordenado pelo promotor Rômulo Corrêa de Paula, e pelos promotores Francisco Bandeira, da 1ª Promotoria de Justiça de Trindade e Patrícia Adriana Ribeiro, da 5ª Promotoria da comarca. A iniciativa teve como objetivo combater o abate e a comercialização de produtos de origem animal clandestinos, isto é, sem inspeção ou rotulagem, com prazo de validade vencido, fora dos padrões de higiene, entre outras irregularidades.

Os produtos apreendidos foram inutilizados e descartados no próprio local. Os estabelecimentos comerciais que foram fiscalizados (confira aqui) poderão apresentar defesa e terão oportunidade para se adequar, continuando a ser monitorados pela fiscalização local.

Participaram, em conjunto com o MP-GO, órgãos parceiros como Agrodefesa, Superintendência de Vigilância Sanitária Estadual (Suvisa), Vigilância Sanitária Municipal, Polícia Militar, Superintendência de Polícia Técnico-Científica e Polícia Civil.

Postos de combustíveis
Aproveitando a visita aos municípios, o Procon visitou ainda 20 postos de combustíveis na região. Na operação, foram coletadas 19 amostras de combustíveis e preços praticados pelos estabelecimentos para posterior análise. (Texto: Bruno Corrêa – Estagiário da Assessoria de Comunicação Social do MP-GO/ Supervisão: Ana Cristina Arruda)

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*