PSDB “SONHA” COM MARCONI CANDIDATO A GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, AFIRMA COLUNA DIÁRIO DO PODER

 Segundo coluna Diário do Poder, assinada por Cláudio Humberto, tucanos estimulam governador a entrar na disputa para unificar PSDB local e em função de sua alta aprovação no eleitorado de Brasília

Reconhecido nacionalmente pela gestão moderna e inovadora à frente do Governo de Goiás, com programas que se tornaram referência para o País, o governador Marconi Perillo tem sido lembrado com frequência para disputar mandato fora dos limites de Goiás. Na coluna Diário do Poder, o jornalista Cláudio Humberto, um dos mais lidos do País, informa que Marconi estaria sendo estimulado a disputar o governo do Distrito Federal, como forma de unir o PSDB local. O jornalista lembra que Marconi exerce o quarto mandato de governador (eleito e reeleito em duas ocasiões) e é hoje um dos gestores públicos mais experientes do País.

Segundo ele, o governador goiano é curiosamente bem avaliado pelos eleitores de Brasília, e por essa razão seus amigos na capital o “pressionam” a disputar o mandato de governador do Distrito Federal. Para tanto, bastaria Marconi se desincompatibilizar do cargo, no governo goiano, e trocar seu domicílio eleitoral até seis meses antes das eleições.

De acordo com os defensores do nome de Marconi para o comando do GDF, a boa aceitação decorre da forte ligação dos brasilienses com Goiás, onde observam as transformações promovidas pelo governador. As gestões eficientes de Marconi em Goiás e as transformações ocorridas no Entorno de Brasília com os seus governos, aumentaram seu cacife eleitoral.

O colunista ressalta que o PSDB está rachado no DF: um grupo apóia a reeleição de Rodrigo Rollemberg (PSB), e Marconi poderia promover a unidade do partido, como fez na disputa pela presidência nacional do PSDB. Marconi articulou com o senador Tasso Jereissati (CE) retirada de suas candidaturas para permitir a ascensão, por aclamação, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Apesar de ter seu nome lembrado, Marconi tem reafirmado sua amizade pessoal com o governador Rodrigo Rollemberg, e, segundo o próprio Cláudio Humberto, este jamais o enfrentaria. Com responsabilidades políticas cada vez mais nacionais, em função da liderança que exerce em todo o País, Marconi tem preferido exercer o papel player político, trabalhando para fortalecer a unidade do PSDB em todo o País. E deverá exercer esse papel em Brasília, como em outros Estados da federação.

Desde que percorreu o Brasil em busca fortalecer o PSDB para 2018, Marconi vem pregando a unidade interna para a construção de um programa consistente, liderado pelo partido, para a disputa para a disputa presidencial. “Meu objetivo é a unidade. Não a unidade dos cemitérios, mas a unidade resultante do debate, do embate salutar de ideias, valores e princípios que encontre respaldo nas demandas da população brasileira. Um debate sobre o País que queremos”, afirma.

A capacidade de conciliação política de Marconi e a sua vasta experiência administrativa são os principais diferenciais e servem de argumento para manifestação espontânea das lideranças, que defendem o nome do goiano como o mais viável para conduzir os destinos do Governo do Distrito Federal.

Embora não detenha definido seu projeto político para 2018, a inserção de Marconi no debate político nacional reforçou sensivelmente a participação de Goiás nos grandes debates nacionais e regionais. Mais do que fortalecer o governador, a participação dele nessas articulações insere o Estado no centro das decisões nacionais, com ampla repercussão nos estados.

Na prática, Marconi insere Goiás em todos os demais debates de propostas e programas para o conjunto Brasil. Em sua peregrinação pelo País, Marconi tem dito que a meta principal de sua ação política tem sido a construção de uma proposta de Brasil para a sucessão presidencial e para as próximas gerações.

Para ele, o PSDB tem de reencontrar sua base, sua militância, seus eleitores. Mais ainda, tem de ouvir e debater propostas para o País em todos os segmentos da sociedade, ouvir a todos para formular as novas teses e propostas. Nos estados, trabalha para fortalecer a representação política do partido, de modo a eleger o maior número de governadores, senadores, deputados federais e estaduais em 2018. “O PSDB forte e atuante é bom para o Brasil”, frisa Marconi.

Do Goias urgente

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*