Ernesto Roller não quer modernizar processo de matriculas em Formosa

Filas poderiam ter sido evitadas caso o prefeito tivesse sancionado o projeto de Lei da Central de Maticulas. Foto publicado nas redes socias, grupo Fiscaliza Formosa

O cidadão tem sofrido com a intransigência da atual administração municipal. Em período de matricula escolar na rede municipal de ensino, as filas formadas nas escolas municipais não existiriam caso o prefeito tivesse sancionado o projeto da central de matriculas. Elaborado pelo vereador Professor Rafael, experiente no setor de educação, a lei acabaria de vez com as filas, já que a central de matriculas é um processo eletrônico que direciona prática e rapidamente as solicitações de matrículas por região. Assim, o cidadão não precisaria passar a noite na porta das escolas.

Ao Lance Goiás, o autor do projeto, professor Rafael, nos explicou a situação que envolve o projeto. A reportagem percebe que, mais uma vez, prevaleceu a imposição, o ego e poder. O vereador afirmou que a secretária de Educação, usou de sua influencia para convencer o prefeito a vetar o projeto. Para realizar o veto as principais alegações seria que o mesmo é inconstitucional, mesmo sendo observado pelo vereador através de ofício que o projeto não era inconstitucional, o projeto de lei retornou à Câmara dos Vereadores, que manteve o veto do prefeito.

O vereador professor Rafael também afirmou que não tem tido acesso à secretaria de educação sempre que solicita algo àquela pasta. Rafael é professor há 20 anos e milita na área da educação, tendo conhecimento para colaborar na melhoria da educação municipal. Prova disso é o projeto de lei que acabaria com as filas para matrícula e daria transparência para os Pais acompanharem e fazer a matricula sem ter que dormir na fila, como infelizmente esta acontecendo hoje.

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*