Jovem é preso suspeito de dopar e estuprar garota de 14 anos com problemas psiquiátricos, em Goiânia

(Foto: Sílvio Túlio/G1)

Ele admitiu o ato sexual, mas negou o crime e diz que a relação foi consensual. Vítima teria sido aliciada via redes sociais por outra menor, de 16 anos, que é investigada.

Um jovem de 21 anos foi preso suspeito de dopar e estuprar uma garota, de 14, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, a vítima, que possui problemas psiquiátricos e toma remédios controlados, estava desaparecida desde a ultima sexta-feira (2). Ela foi localizada na casa rapaz, identificado como Daniel Alves de Lima, com várias marcas e lesões pelo corpo.

Apresentado à imprensa, ele admitiu o ato sexual, mas negou o crime e disse que a relação foi consensual. Daniel falou que não sabia que a vítima era menor de idade e que está arrependido.

“Ela mentiu pra mim, disse que era mais velha. Tive relação com ela, mas nada forçado. Ela que insistiu. Se ela estava dopada, não foi da minha parte”, disse.

A menina teria sido aliciada via redes sociais por uma outra menor, de 16 anos, que é investigada. De acordo com a delegada Cybelle Tristão, responsável pelo caso, a garota sofre de transtorno bipolar grave e, por isso, tem a capacidade mental de uma criança de 5 anos, sendo bastante influenciável.

“Ela apresentava marcas de mordida no pescoço e na barriga e contou que foi algemada pelo suspeito. Lá ela usou e foi dopada com drogas por ele. O exame feito no IML constatou que houve conjunção carnal”, sustenta.

Após o sumiço da vítima, a família dela, que mora em Bonfinópolis, na Região metropolitana de Goiânia, procurou a polícia para registrar a ocorrência. Ela foi localizada na segunda-feira (5), no Jardim Presidente.

Aliciamento

A polícia chegou até Daniel depois que viu no celular da vítima, que ficou em casa, conversas em um aplicativo de mensagens com outra menor, de 16 anos. No diálogo, ela convida a menina para ir com ela a Brasília para usar drogas e se prostituir. Investigada por aliciamento, a jovem foi conduzida à delegacia, ouvida e liberada.

“Depois dessa conversa, a vítima pegou uma carona, se encontrou com a suposta aliciadora e ambas foram para a casa do Daniel. Ela nos disse apenas que é amiga do suspeito, mas estamos investigando essa ligação entre os dois”, explica a delegada.

A menina já foi entregue à família. Já o suspeito segue detido e vai responder por estupro de vulnerável e tráfico de drogas, já que foi encontrado entorpecente em sua residência.

Do G1 Goiás.

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*