Marconi vistoria obra da adutora que prevenirá falta de água em Goiânia

O governador Marconi Perillo vistoriou, hoje de manhã, a obra estratégica da Saneago para solucionar o problema da escassez de água em Goiânia, no período de estiagem: uma adutora, de 13 quilômetros, interligando o Sistema Produtor Mauro Borges ao Sistema Meia Ponte. A previsão é de que a obra seja concluída até agosto deste ano. Do total de 13 quilômetros de rede, 3,8 quilômetros já foram concluídos. Em ritmo acelerado, a Saneago informa que esse linhão, como é denominada essa ligação, avança 130 metros por dia.

“Depois da preocupação que tivemos no ano passado, por conta da diminuição das águas do Sistema Meia Ponte, nós tomamos a decisão de agilizar a construção dessa adutora da integração do Sistema Mauro Borges, que tem muita água e o Sistema Meia Ponte”, explicou Marconi, enfatizando que são 13 quilômetros de obras que estão em pleno andamento, com investimentos de R$ 28 milhões. Com a integração, observou, quando diminuir a água do Meia Ponte, conforme ocorreu no ano passado, Goiânia terá água tratada que virá do Sistema Mauro Borges – 800 litros por segundo –  e essa água vai regular o sistema na capital, garantindo a oferta de água no período de estiagem.

“É, portanto, talvez a mais importante obra deste ano, para garantir a regularidade do abastecimento de água na Capital e na região metropolitana”, frisou.  Marconi lembrou que o Sistema Produtor Mauro Borges produz 4000 mil litros de água por segundo, atualmente muito mais do que o necessário, uma vez que só abastece, no momento, cerca de 100 bairros. Com a ligação do sistema MB ao Meia Ponte, a água será usada quando necessário.  “Aquele susto do ano passado com certeza será praticamente zero neste ano”, arrematou, destacando a importância da obra, que pelo ritmo atual de construção será concluída antes do período de estiagem.

 

Do Diário de Goiás.

print