Lúcia Vânia substitui Marcos Cabral na Secretaria de Desenvolvimento de Goiás

Foto: George Gianni/PSDB

Atual secretário passa a comandar a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiá, a Codego.

A ex-senadora Lúcia Vânia (sem partido) assumirá a Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás (Seds-GO), no lugar de Marcos Cabral, ex-prefeito de Santa Terezinha. O atual secretário passa a comandar a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás, a Codego. A posse será nesta sexta-feira (4/10).

Foto: George Gianni/PSDB

Desde agosto, a Codego é gerida por Pedro Sales, que antes era secretário de Administração. À época, ele afirmou que ficaria no comando para organizar a Companhia e montar um novo modelo de gestão. Saindo da Codego, Pedro Sales deve assumir a presidência da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), substituindo Ênio Caiado.

Lúcia Vânia, nova secretária de Desenvolvimento de Goiás

A ex-senadora Lúcia Vânia foi primeira-dama do estado entre 1975 e 1979. Ela também foi a primeira mulher a representar Goiás na Câmara dos Deputados, com a eleição de 1986, e no Senado Federal, eleita em 2002. Foi deputada federal por Goiás também em 1991 e 1999. No Senado ela ingressou pela primeira vez em 2003 (início de mandato), 2011 e 2018.

Saída de Lúcia Vânia do PSDB

Lúcia Vânia teve seu afastamento do comando do diretório do PSDB em Goiás decretado pela Justiça. À época, o presidente da Executiva Nacional do PSB, Carlos Siqueira, chegou a dizer que Lúcia Vânia só causou problemas ao partido, e disse que espera que ela “nunca mais volte”.

A ex-senadora ainda tentou ficar à frente do diretório, apresentando um pedido de tutela cautelar contra decisão do diretório nacional do PSB de afastá-la do comando do partido em Goiás, pedido esse que foi indeferido pela Justiça, que considerou “legítima a medida da Executiva Nacional do partido”.

Carlos Siqueira chegou a intervir no diretório estadual em decorrência de um processo ético-disciplinar contra Lúcia Vânia por suposta gestão temerária e infidelidade partidária. De acordo com Siqueira ao Dia Online, foi Lúcia Vânia que anunciou sua saída do partido. “Foi ela que fez uma reunião anunciando que iria sair do PSB e iria para o Cidadania, e ainda conclamou os outros a seguirem ela”, disse.

O presidente da Nacional do PSB declarou ainda que Lúcia Vânia deixou para o partido uma dívida “injustificável” de R$ 700 mil. Carlos Siqueira deixou clara a sua insatisfação com a ex-senadora. “Ela só nos causou problema, espero que nunca mais volte!”, declarou.

Fonte: Dia Online Goias

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*