Os seis principais nomes para a disputa de mandato de senador por Goiás em 2022

Daniel Vilela, Alexandre Baldy, Luiz Carlos do Carmo, Zacharias Calil, Delegado Waldir e Adib Elias são os mais cotados

Alexandre Baldy: aposta do PP | Foto: Jornal Opção

As eleições de 2022 vão ser disputadas daqui a dois anos e sete meses. É o que os políticos chamam de “um longe que é perto” e outros de “um pulinho”. O fato é que, no momento, já estão se estabelecendo alianças tendo em vista não apenas a disputa de 2020 — para prefeito e vereador —, mas também, e talvez principalmente, para a batalha de 2022, quando estarão em jogo vagas de presidente da República, governador, senador e deputado federal e estadual.

Daniel Vilela: o nome do MDB| Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A disputa para senador — só haverá uma vaga em 2022, a de Luiz Carlos do Carmo, do MDB — certamente será uma das mais acirradas. Há pelo menos seis pré-candidatos trabalhando, montando e remontando bases político-eleitorais, para chegar com musculatura reforçada daqui a pouco mais de dois anos.

Luiz Carlos do Carmo, senador: candidato natural | Foto: Reprodução

Luiz Carlos do Carmo, do MDB — mas cotado para se filiar ao PSC ou ao PSD do senador Vanderlan Cardoso, de quem é amigo —, tem afirmado aos aliados que, por já ser senador, é candidato “natural” à reeleição.

O DEM está numa saia-justa. Porque o deputado federal Zacharias Calil, que é filiado ao partido, tem afirmado que vai ser candidato a senador. Se o partido tentar barrá-lo, há inclusive a possibilidade de o médico disputar por outro partido? Há, mas o parlamentar prefere disputar pelo Democratas, com o qual tem identidade ideológica, além de ser ligado ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado, figura mais expressiva do partido no Estado. Os dois são aliados e amigos.

Delegado Waldir planeja disputar mandato de senador | Foto: Fernando Leite

O Democratas terá o governador Ronaldo Caiado como candidato à reeleição. Sendo assim, será difícil o partido ter o candidato a governador e o candidato a senador.

A tendência é que o DEM banque Ronaldo Caiado para governador, o PP banque o postulante ao Senado, possivelmente o ex-ministro Alexandre Baldy, e o Podemos, com Adib Elias, e o Cidadania, com o vice-governador Lincoln Tejota, vão se pegar pela vice.

Zacharias Calil, deputado federal pelo DEM: o mandato que lhe interessa em 2022 é o de senador | Foto: Fernando Leite | Jornal Opção

Adib Elias também é cotado para a disputa da vaga de senador. “Mas a vice lhe cairia bem”, afirma um deputado. “O Podemos vai lutar, com unhas e dentes, por uma vaga na chapa majoritária”, postula o parlamentar. “Adib Elias, excelente prefeito de Catalão, é um nome que fortaleceria qualquer chapa. Ele é um gestor competente e experiente.”

Adib Elias, prefeito de Catalão: aposta do Podemos| Foto: Reprodução

O PSL vai bancar o deputado federal Delegado Waldir Soares para senador. Há inclusive a possibilidade de o MDB bancar sua candidatura, numa aliança com Daniel Vilela, se este disputar o governo. Entretanto, se Daniel Vilela compor com o senador Vanderlan Cardoso, com este disputando o governo do Estado — seu primeiro suplente, Pedro Chaves, é do MDB —, há a possibilidade de o jovem emedebista disputar mandato de senador, ou então a vice. No fundo, ele quer ser candidato a governador, mas será racional e vai definir uma aliança mais ampla, porque sabe que não será fácil disputar com Ronaldo Caiado.

Há, claro, a possibilidade de surgir novos nomes. O deputado federal Rubens Otoni poderá ser candidato a senador, abrindo espaço para Kátia Maria disputar mandato de deputada federal pelo PT.

Por Jornal Opção 
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*