O projeto Parque Ecológico Mata da Bica – Ressignificação e Meio Ambiente

Em curtas palavras, ressignificar nada mais é do que dar novo sentido e maior valorização a algo existente, no nosso caso o Parque Ecológico Mata da Bica. Formosa tem o privilégio de ter dentro do centro urbano um parque municipal de caráter ambiental, com vegetação nativa, animais silvestres, diversas nascentes que dão origem ao Córrego Josefa Gomes e a formação de um lago que, com a conclusão da obra, já está sendo um atrativo turístico e paisagístico para nossa cidade, e não é necessário ser morador antigo de Formosa para ver a diferença entre o antes e depois do projeto de revitalização da Mata da Bica.

O Parque ocupa uma área de aproximadamente 25 hectares no Setor Central da cidade, localizado entre os setores Bosque, Formosinha, Pantanal e Setor Sul. Além do calçamento interno que é um lugar propício para caminhadas e lazer, um dos grandes atrativos do novo PEMB será o deck perimetral, local para que haja socialização da comunidade e integração com o meio ambiente. O deck, que neste momento está em fase final de formatação, poderá ser acessado através das trilhas internas na mata, que também estão sendo formatadas, para que a população tenha total interação com o meio ambiente. A Superintendência de Meio Ambiente também está realizando o plantio de um cinturão verde entre o calçamento interno e a mata. Ao todo já foram plantadas mais de 100 mudas de árvores nativas, frutíferas e árvores adaptadas a este bioma, bem como está formatando pequenas praças em antigos espaços vazios nas margens do calçamento interno, para aumentar as áreas de descanso e lazer.

A segurança do Parque estará sob a responsabilidade direta da Guarda Municipal do município de Formosa, no entanto, enquanto a obra não é entregue cabe a população zelar e utilizar os espaços dentro dos limites permitidos. O que se tem visto são pessoas que não respeitam os locais como o deck por exemplo, pulando as grades colocadas para impedir a população de entrar. Com o mal uso desse espaço, se agrava outro problema atual, o COVID-19, já que não deve ter em hipótese nenhuma qualquer tipo de aglomeração.

Mesmo com as mudanças no parque e a aprovação da população, temos visto a obra vandalizada e a falta de respeito com o patrimônio público, portanto cabe a nós termos a consciência de preservar esta obra. Entendo que todos estão ansiosos para desfrutar deste projeto que vai valorizar ainda mais nossa cidade, mas aguarde a finalização e a entrega por parte do município. Paraseu próprio bem, não faça aglomerações no deck da mata da bica, nem em qualquer outro local, logo tudo isso vai passar e poderemos aproveitar essa obra com muito lazer e consciência ecológica.

Por Nátila Arnold,Engenheira Ambiental

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*