Apesar das críticas, magistrados e servidores do Judiciário começam a receber auxílio-saúde

Impacto do repasse, aprovado em 13 de maio com o aval de 16 desembargadores, será de R$ 6 milhões mensais

Sede do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, em Goiânia | Foto: TJ-GO | Reprodução

A chuva de críticas por diversos segmentos da sociedade não foi suficiente para inibir o repasse do auxílio-saúde aos magistrados, servidores e pensionistas do Judiciário goiano.

Conforme divulgado pelo portal Rota Jurídica, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) já confirmou a liberação dos valores, já na folha de pagamento do mês de maio, cumprida na última sexta-feira, 29.

Os repasses vão de R$ 420,00 (destinados aos pensionistas) a R$ 1.280,00 (destinados aos desembargadores e juízes). O valor pago aos servidores, por sua vez, é de R$ 720,00.

Segundo a corte, o benefício está de acordo com a Resolução 264/2019 do Conselho Nacional de Justiça, que no dia 10 de setembro do ano passado, aprovou resolução para padronizar o pagamento de auxílio-saúde a juízes.

O benefício foi avalizado por 16 desembargadores presentes na primeira sessão virtual do Órgão Especial do TJGO, no dia 13 de maio. O impacto dos repasses será de R$ 6 milhões mensais.

O pagamento desse valor gerou repercussão e foi alvo de críticas de diferentes segmentos da sociedade, especialmente devido às dificuldades enfrentadas pela disseminação do coronavírus (Covid-19) não só em Goiás, mas em todo Brasil.

Por Jornal Opção

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*