PCDF indicia integrante de igreja acusado de abusar de 11 jovens

REDES SOCIAIS/REPRODUÇÃO

De acordo com as investigações da 20ª DP, do Gama, Elithon Carlito teria agido contra, pelo menos, 11 pessoas

A paróquia católica no Gama, Elithon Carlito Silva Pereira, 30 anos, por crimes contra 11 vítimas.

Pelo menos 12 pessoas procuraram a polícia para a denúncia, após publicação de matéria pelo Metrópoles. De acordo com o delegado Renato Martins, à frente das investigações, o caso veio à tona no decorrer de uma live da banda de Elithon, realizada no dia 17 de maio. “Durante a apresentação, apareceu um comentário chamando ele de pedófilo e estuprador”, relata o policial.

Após a repercussão, Elithon teria chamado membros do grupo que ele comandava e pedido desculpas por certas condutas. Revoltados, alguns dos participantes entraram em contato com o padre responsável pela paróquia em que o suspeito morava – o religioso encaminhou o caso à Polícia Civil.

Em liberdade

Apesar da gravidade dos fatos, Elithon segue em liberdade, visto não ter sido preso em flagrante. Ele se apresentou à 20ª DP, mas preferiu não se manifestar.

Fiéis da congregação ouvidos pela reportagem relatam que, após a denúncia dos pais do coroinha, Tom deixou o ministério e passou a morar na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Gama, a convite do padre da igreja.

Metrópoles também revelou que o investigado tentou uma vaga no Conselho Tutelar da cidade no último pleito realizado: teve, ao todo, cinco votos (confira na galeria abaixo).

Por Metrópoles

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*