Situação do prefeito de Flores de Goiás se complica e pode ser preso preventivamente pelos crimes de estupro e assédio sexual.

 

Com os vídeos que circularam nas redes sociais o aparecimento de novas denúncias foi automático, razão por esta circula informações já haveria pedido de prisão preventiva para o prefeito Jadiel Ferreira de Oliveira a ser analisado pelo poder judiciário, a prisão preventiva pode acontecer em qualquer fase da investigação Policial e deve ser decretada de ofício pelo juiz , a requerimento do Ministério Público ou por representação da autoridade Policial, a motivação seria que para garantir a lisura da investigação e ação em andamento, uma vez que o prefeito vinha usando seu poder político e financeiro para embaraçar os fatos em andamentos, coagindo funcionários a dar falsas declarações e criando situações que atrapalham o andamento da investigação, segundo nossa fonte, os indícios de autorias já comprovados e a situação de tentativa de manipulação se fatos reforçam o possível pedido de prisão preventiva que já se encontraria em análise.

O caso de Jadiel Ferreira tem fortes tendencias em ser escândalo maior do que o de João de Deus, médium de Abadiânia, segundo análises de advogados, a situação é gravíssima e alguns casos ainda não expostos encontram em segredo de justiça.

 

POR LANCE GOIÁS 

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*