Frederico Wassef deixa a defesa de Flávio Bolsonaro

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio, foi preso na quinta-feira (18) em um imóvel que pertence ao advogado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) publicou na noite deste domingo (21), em uma rede social, que o advogado Frederick Wassef não é mais seu advogado de defesa.

A TV Globo apurou que Wassef foi afastado da defesa de Flávio por uma decisão da família Bolsonaro. No entanto, em sua rede social, o parlamentar disse que a decisão partiu do próprio Wassef e que ele foi contrário a ela.

Flávio elogiou ainda a “lealdade e a competência” do defensor e afirmou que ele deixava a causa mesmo estava ciente “de que nada fez de errado”.

“A lealdade e a competência do advogado Frederick Wassef são ímpares e insubstituíveis. Contudo, por decisão dele e contra a minha vontade, acreditando que está sendo usado para prejudicar a mim e ao Presidente Bolsonaro, deixa a causa mesmo ciente de que nada fez de errado”, escreveu Flávio.

O afastamento de Wassef ocorreu dias após a prisão do ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz, em um imóvel que pertence ao advogado em Atibaia, no interior de São Paulo.

Queiroz é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser o operador de um esquema conhecido como “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro na época em que ele era deputado estadual na Assembleia do Rio.

Por esse esquema, segundo a apuração, os funcionários devolviam parte dos salários ao parlamentar, e o dinheiro era lavado por meio de uma loja de chocolate e através do investimento em imóveis.

Por G1

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*