Vereador confessa ter matado homem com tiro na cabeça em frigorífico de Mara Rosa, diz delegado

Vereador suspeito de matar homem após discussão é preso em Mara Rosa
Vereador suspeito de matar homem após discussão é preso em Mara Rosa

O vereador Otávio Thiago de Souza Melo (PPS), de Mara Rosa, no norte de Goiás, se apresentou à polícia e confessou ter matado um homem com um tiro na cabeça, em um frigorífico da cidade, segundo o delegado Natalício Cardoso. Ainda conforme o investigador, o parlamentar não deu qualquer detalhe sobre o homicídio, alegando não estar “em condições físicas e psicológicas” para isso.

A vítima foi identificada como Joselito Bispo, de 29 anos. Como não havia mais situação de flagrante, o vereador foi liberado logo após o depoimento, tomado na delegacia da cidade, na segunda-feira (22).

Ele se apresentou acompanhado do advogado Leury Miguel de Souza. Procurado pelo G1, ele disse que falaria sobre o caso posteriormente.

O delegado disse que ainda tem poucas informações sobre o caso e que vai coletar o depoimento de testemunhas.

“Ele confessou o crime, mas não deu detalhes. Disse que não estava em condições físicas e psicológicas. Ele também apresentou a arma usada no homicídio”, disse Cardoso ao G1.

O crime aconteceu na última sexta-feira (19). De acordo com a ocorrência, a Polícia Militar chegou no frigorífico e encontrou a vítima caída no escritório, com um ferimento na cabeça. A motivação ainda é apurada.

“Segundo uma testemunha, estava no escritório do frigorífico trabalhando quando percebeu uma discussão entre a vítima e um vereador, que estavam falando em alta voz e minutos depois a vítima entrou no escritório e foi alvejada por um tiro efetuado pelo vereador que em seguida evadiu-se do local em um carro”, relata a ocorrência registrada pela Polícia Civil.
Vereador confessar ter matado homem com tiro na cabeça em frigorífico, mas não dá detalhes do crime, diz delegado Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Vereador confessar ter matado homem com tiro na cabeça em frigorífico, mas não dá detalhes do crime, diz delegado Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Por Sílvio Túlio, G1 GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*