Ex-governador Agnelo Queiroz é conduzido para delegacia por posse de arma sem registro

Carabina foi encontrada durante buscas na casa do político, no Lago Sul; G1 tenta contato com defesa. Agnelo é alvo de operação que apura suposto esquema de propina na Secretaria de Saúde.

O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) foi conduzido à delegacia nesta quinta-feira (23) por posse de arma sem registro. A carabina foi encontrada pela Polícia Civil, na casa do político, no Lago Sul, durante buscas realizadas nesta manhã, no âmbito da Operação Alto Escalão. A força-tarefa apura irregularidades em contratos da Secretaria de Saúde, em 2014, quando estava no poder.

Agnelo foi levado para o Departamento de Polícia Especializada (DPE) para prestar depoimento à Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado. A arma apreendida mede cerca de um metro e costuma ser usada para caça e tiro desportivo.

A condução do ex-governador devido à arma não tem ligação direta com a operação que investiga irregularidades em sua gestão. A apreensão pode gerar autuação, com possibilidade de pagamento de fiança. O G1 tenta contato com a defesa de Agnelo.

Operação Alto Escalão

A casa de Agnelo foi alvo buscas e apreensão nesta manhã. O mandado faz parte de operação deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), em parceria com a Polícia Civil, que apura um suposto esquema de propina na contratação de leitos para a rede pública de saúde.

De acordo com a investigação, o político e o ex-secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa – nos cargos públicos entre 2010 e 2014 – receberam indevidamente R$ 462 mil, valor que corresponde a 10% dos R$ 4,6 milhões referentes ao contrato.

De acordo com a apuração, para “camuflar a propina”, a Secretaria de Saúde teria firmado um contrato fictício de publicidade e marketing com o Instituto Brasília Para o Bem-Estar do Servidor Público (IBESP). O pagamento teria ocorrido em 2014, e foi citado pelo próprio dono da empresa, em delação.

Ainda nas buscas, em endereço ligado à Adriana Aparecida Zanini, vice-presidente (IBESP), os policiais encontraram uma mala com dinheiro. Os valores não foram divulgados até a última atualização desta reportagem.

Operação Alto Escalão apreende mala de dinheiro na casa de investigados  — Foto: Arquivo pessoal

Operação Alto Escalão apreende mala de dinheiro na casa de investigados — Foto: Arquivo pessoal

O advogado de Rafael Barbosa, Kleber Lacerda, afirmou que que “não teve acesso à decisão que autorizou a busca e apreensão” e que “tão logo seja analisada a decisão, utilizará dos recursos legais para defesa”. O G1 tenta contato com a defesa dos demais envolvidos.

 

Por G1 DF e TV Globo

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*