Governador Ronaldo Caiado defende volta as aulas presenciais somente após a disponibilidade de vacina contra COVID-19

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) voltou a dizer nesta quarta-feira (29), que é contra o retorno das aulas presenciais até que se tenha uma vacina para a Covid-19. Caiado havia destacado na terça-feira (29), que a retomada das aulas presenciais só poderia ocorrer de forma tranquila e confiável depois que a vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) estiver disponível.

“O momento ideal é quando nós tivermos a vacina para aplicar no estudante e no professor. Ele não vai levar [o vírus] para casa e o professor não vai ser contaminado, e nem seus pais serão contaminados”, afirmou o governador.

Caiado relata que o momento não é de pensar num retorno das aulas presenciais, pois a avaliação é que estamos no pico da pandemia da Covid-19 em Goiás, até o final da primeira semana de agosto.

O governador disse que há um trabalho para manter a estrutura de Saúde com capacidade de atender as pessoas. Ronaldo Caiado argumentou que a taxa de ocupação de leitos de UTI oscila entre 80 e 90%.

“Não estamos discutindo a reabertura. Eu não enxergo isso em agosto, a volta às aulas. É um momento de incongruência com o que estamos vivendo, o pico no Centro Oeste foi agora, em virtude das nossas medidas anteriores”, relatou.

Nesta terça-feira (28), o Conselho Estadual de Educação (CEE) recomendou que o retorno das aulas presenciais seja suspenso até 31 de agosto, e a manutenção do regime não-presencial como medida preventiva contra o coronavírus. A recomendação é assinada pelo presidente do CEE, Flávio Roberto de Castro.

Por Diário de Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*