Arborização Urbana

Quando pensamos em qualidade de vida nas cidades, umas das coisas que vem à mente é uma via pública cheia de árvores. A arborização é importante em diversos aspectos como melhora na respiração através do ar mais puro, diminuição do calor, proteção do solo, redução da poluição, paisagismo, entre outros benefícios.

Formosa, como milhares de outras cidades no Brasil, cresceu sem planejamento e hoje podemos ver a consequência desse problema. Espécies impróprias no centro da cidade, com tamanhos inadequados tendo que ser mutiladas na maioria dos casos devido a rede elétrica, e em casos extremos ser cortadas em decorrência de futuros problemas maiores ou casos que trazem iminente risco de queda, pondo a vida em risco.

Atualmente, Formosa está caminhando cada dia para se tornar uma cidade mais verde. A exemplo, temos a nossa Mata da Bica, um Parque Ecológico contendo mais de 25 hectares de mata nativa. Isso é um exemplo de manutenção e respeito com o nosso bioma e nos mostra que estamos no caminho certo referente a preservação ambiental. Em 2017 foi elaborado o Plano Municipal de Arborização, onde estão descritas as espécies adequadas e inadequadas a serem plantadas dentro do perímetro urbano, inclusive a população tem acesso a este documento. Só em 2019, foram plantadas mais de 1500 mudas de árvores nativas e frutíferas na Lagoa Feia, Mata da Bica, Parque do Abreu, praças, canteiros centrais e escolas, e ainda foram doadas a população aproximadamente 7.000 mudas de árvores nativas. Atualmente, a Superintendência de Meio Ambiente fornece mudas para a população, basta ir pessoalmente na sede da Mata da Bica.

Assim, a arborização deve fazer parte dos planos e projetos urbanos, pois além de contribuir para as questões ambientais, ela também reflete na qualidade de vida humana, fornecendo a comunidade bem estar e relaxamento.

Por Nátila Arnold, Engenheira Ambiental, Lance Goiás natilaarnold@gmail.com
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*