Família pede justiça por morte de mulher achada nua em lote: ‘Filhas choram quase toda noite’

Suane Peres Leão, de 38 anos, foi encontrada morte em lote baldio, em Aparecida de Goiânia

Irmã da vítima, Karine Leão da Silva pede a prisão do homem acusado do crime, em Aparecida de Goiânia. Polícia afirma que faz buscas pelo suspeito, que é considerado foragido da Justiça.

A família de Suane Peres Leão, de 38 anos, que foi encontrada morta e nua em um lote baldio em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, pede por justiça. Irmã da vítima, Karine Leão da Silva, de 29 anos, reclama que, após cinco meses do crime, o acusado segue solto. Enquanto isso, as filhas mais novas da vítima, de 1 e 3 anos, “choram quase todas as noites”. Suane tinha mais quatro filhos.

“Ele chegou a ficar dois meses preso e saiu. Ele se encontra foragido até hoje, ninguém sabe onde ele está. Bate um sentimento de dor e revolta. Às vezes, a gente nem acredita no que aconteceu. Ela era uma pessoa tão boa”, relata a irmã.

Considerado foragido da Justiça, Wender Rodrigues da Silva é acusado pelos crimes de estupro e homicídio sofridos por Suane. O processo corre na 4ª Vara Criminal de Aparecida de Goiânia. O G1 não conseguiu localizar a defesa dele até a publicação desta reportagem.

O delegado Charles Lobo, responsável por investigar o caso, disse na manhã de terça-feira (18) que a corporação segue buscando pelo acusado, que tem pistas do paradeiro dele e espera prendê-lo em breve.

Conforme o delegado, Wender chegou a ficar preso temporariamente em março deste ano, por 60 dias, mas, durante o trâmite da conclusão do inquérito, a prisão venceu, e ele teve de ser solto. Em depoimento, o suspeito não confessou o crime, mas a corporação afirma ter provas de que ele matou Suane.

Karine afirma que o acusado é conhecido da família. “Minha irmã era muito trabalhadeira. Naquele dia, ela chegou sozinha no bar. Ela conhecia ele desde pequeno, acho que ela nunca imaginou que ele ia fazer alguma coisa com ela, mas ela foi morta. A gente quer justiça”, afirma a irmã de Suane.

Mulher é encontrada morta, nua e com sinais de violência sexual em Aparecida de Goiânia

Agressão e morte

 

De acordo com a polícia, o corpo de Suane foi localizado em um lote baldio no Jardim Tiradentes, com sinais de violência sexual e várias lesões na cabeça. Imagens divulgadas pela polícia mostram o suspeito discutindo com a vítima próximo ao local onde ela foi encontrada morta.

“As imagens mostram que ele a perseguiu quando saiu do bar para voltar para casa. Ele já estava a importunando, e ela tentando se desvencilhar. Inclusive, a gente percebe quando ele inicia as agressões, jogando-a no chão. Ela levanta e foge, mas ele a persegue”, relata Lobo.

 

Segundo o delegado, Suane Leão morreu por asfixia mecânica, o que indica que ela foi esganada.

Mulher é encontrada morta, nua e com sinais de violência sexual em Aparecida de Goiânia, Goiás

Fonte: G1 Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*