Deputada Flordelis é indiciada como mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo

Investigação identificou Flordelis como a mandante do homicídio do marido. Foto: Reprodução.

Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão contra 11 supostos envolvidos na morte do pastor, em 2019

Na manhã desta segunda-feira, 24, a Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpre 9 mandados de prisão preventiva e 14 de busca e apreensão contra 11 pessoas envolvidas na morte do pastor Anderson do Carmo de Souza. A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD), esposa do pastor, foi indiciada por suspeita de mandar matar o marido.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), não é possível emitir mandado de prisão contra Flordelis porque ela tem imunidade parlamentar.

A ação, intitulada “Operação Lucas 12”, é realizada em endereços da capital fluminense, Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do RJ, e em Brasília, no Distrito Federal.

Os alvos dos mandados de prisão preventiva são Marzy Teixeira da Silva, Simone dos Santos Rodrigues, André Luiz de Oliveira, Carlos Ubiraci Francisco da Silva, Rayane dos Santos Oliveira, Flávio dos Santos Rodrigues, Adriano dos Santos Rodrigues, Andrea Santos Maia e Marcos Siqueira Costa.

O caso

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado dentro de casa no dia 16 de junho de 2019. Na época, Flordelis relatou em depoimento e à imprensa que o pastor teria sido morto durante um assalto. De acordo com o relato da deputada, o casal foi seguido por suspeitos em uma moto quando voltava para casa.

No entanto, a investigação identificou Flordelis como a mandante do homicídio, Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da deputada, como executor do crime, e Lucas César dos Santos, filho adotivo do casal, como a pessoa que comprou a arma utilizada no assassinato.

A principal motivação para o crime apontada até agora seria a disputa de poder e emancipação financeira da deputada.

Fonte: Jornal Opção

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*