Polícia Civil de Goiás e Ministério da Justiça realizam operação contra fraudes por aplicativos de mensagens

Policiais de Goiás se reúnem para participar de Operação Data Broker — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Segundo as investigações, criminosos criavam perfis falsos em aplicativo de mensagens e mandavam pedidos de transferências de dinheiro a pessoas próximas das vítimas.

A Polícia Civil de Goiás, com apoio do Ministério da Justiça, realiza a Operação Data Broker, nesta sexta-feira (4). Nesta manhã, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão em quatro endereços em Goiânia, na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia e na cidade de Montes Claros (MG).

As investigações apontaram que um grupo de criminosos criava perfis falsos em aplicativos de mensagens para pedir dinheiro a parentes dessas pessoas que personificavam. De acordo com as apurações, os criminosos tinham como alvo médicos, promotores, juízes e dentistas.

Policiais cumprem mandados na Penitenciária Odenir Guimarães — Foto: Reprodução/Polícia Civil

G1 entrou em contato com a Diretoria-Geral de Adminsitração Penitenciária (DGAP), às 8h15, pediu um posicionamento sobre os mandados de busca e apreensão na POG e aguarda retorno.

Os policiais também apuraram que os autores conseguiam essas informações sobre as vítimas e seus familiares comprando dados em sites na internet.

Com base nessas investigações, foi possível que a Justiça de Goiás determinasse o bloqueio e a exclusão de oito sites que faziam essa venda ilegal de dados.

Fonte: G1

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*