Turistas só podem entrar em Pirenópolis mediante reserva na rede hoteleira, restaurantes ou atrativos turísticos

Moradores registram aglomeração na rua do Lazer, em Pirenópolis, no feriado de 7 de setembro

Medida começa a valer nesta sexta-feira e prevê multa de até R$ 1mil para quem descumprir. Barreiras sanitárias serão instaladas nos principais acessos da cidade para controlar a entrada dos visitantes

Após registros de aglomerações e desrespeito às medidas de proteção contra o coronavírus, turistas só vão poder entrar em Pirenópolis, uma das principais cidades turística de Goiás, se apresentarem comprovante de reserva na rede hoteleira, restaurantes ou atrativos turísticos da cidade. As regras foram definidas em novo decreto e entram em vigor nesta sexta-feira (25).

 

Barreiras sanitárias serão instaladas nos principais acessos de Pirenópolis para controlar a entrada dos visitantes. A medida adotada pelo município também prevê a proibição de acampamentos em áreas públicas, fora do camping. A multa por descumprimento das regras pode chegar a R$ 1 mil.

A mudança no turismo visa evitar uma superlotação na cidade, como os flagrantes do último feriado de 7 de setembro. Na ocasião, filas quilométricas se formaram na rodovia Parque dos Pirineus – que dá acesso às principais cachoeiras. A Rua do Lazer, onde se tem a maior concentração de bares e restaurantes, também teve flagrantes de aglomeração.

O turismo em Pirenópolis foi retomado no dia 15 de agosto, após cinco meses proibido por conta da pandemia do coronavírus. Hotéis, pousadas, casas de aluguel, campings e cachoeiras podem receber visitantes, desde que respeitem a capacidade máxima de ocupação de 65%. Já os restaurantes podem funcionar com capacidade máxima de 80%.

Até as 19h de quinta-feira (24), a cidade tinha 245 casos confirmados de coronavírus e 11 mortes pela doença, conforme dados da SMS.

Regras do novo decreto

 

  • Turistas têm que apresentar comprovante de reserva, junto com documento pessoal e comprovante de endereço;
  • Proibido acampar em área pública, fora de camping;
  • Proibido comércio ambulante;
  • Proibida a realização de eventos, tais como: shows, casa de festas, festas em chácaras ou residência e qualquer outro tipo de evento que gere aglomeração;
  • Uso de máscara obrigatório em locais públicos, sob pena de multa de R$ 1 mil;
  • Fica liberada a realização de atividades físicas e recreativas às margens do rio, de segunda a sexta-feira, não ultrapassando limite de quatro pessoas, respeitando distanciamento de 2 metros e usando máscaras.

 

Visita a cachoeiras

 

No caso das cachoeiras, é preciso agendar horário e tempo de permanência para evitar aglomerações. Durante o deslocamento até chegar ao poço da cachoeira, as pessoas devem utilizar máscaras protetoras faciais, podendo estas serem retiradas somente antes da entrada na água e recolocadas após a saída da água.

O agendamento deve ser feito por meio de agências de turismo ou pelo telefone das fazendas em que os atrativos naturais estão localizados.

Moradores registram aglomerações em Pirenópolis, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Moradores registram aglomerações em Pirenópolis, Goiás

Congestionamento na rodovia Parque dos Pirineus que dá acesso às principais cachoeiras de Pirenópolis — Foto: Reprodução TV Anhanguera

Congestionamento na rodovia Parque dos Pirineus que dá acesso às principais cachoeiras de Pirenópolis

Fonte: G1

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*