Dezessete presos abrem buraco em cela e fogem da Papuda durante a madrugada.

Policiais penais e as equipes de inteligência da diretoria penitenciária conseguiram recapturar, até agora, três dos detentos fugitivos

Dezessete detentos fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP), no Complexo Penitenciário da Papuda, na madrugada desta quarta-feira (14/10). Os presos conseguiram escapar através de um buraco aberto no teto de uma das celas, onde estavam todos os foragidos.Complexo Penitenciário da Papuda

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), três fugitivos já foram recapturados. As equipes da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), policiais penais e a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) estão nas ruas em busca dos suspeitos.

“Todas as providências necessárias já estão sendo tomadas, tanto para a recaptura dos foragidos, bem como para apuração das circunstâncias em que ocorreu a fuga”, diz o secretário de Administração Penitenciária do DF, o delegado Agnaldo Curado.

A fuga ocorreu na Ala C do Bloco 1 do Centro de Detenção Provisória. Os detentos que continuam foragidos são: Antônio Marcos da Silva de Souza; Paulo Henrique Silva de Castro; Wanderson da Silva Santos; Erison Vieira de Moraes; Márcio Vinícius de Souza Andrade; Anderson Ferreira Abade; Romildo Santos da Silva; Ismauro Gonçalves de Oliveira; Mádeson Ferreira Abade; Gabriel Nathan da Rocha Bessio; Pétryck Cardoso de Souza; Francisco Hebrt Aragão Moura; Thiago Henrique Souza Silva e Lucas Caldeira da Silva.Complexo Penitenciário da Papuda

Tentativa de fuga

Em 17 de maio, uma tentativa de fuga em massa foi registrada também na Papuda, só que no Bloco B. À época, os presos quebraram todos os cadeados das celas e ficaram soltos pelos corredores.

Os detentos tentaram quebrar a parede do Pavilhão de Segurança Máxima (PSM). No local, há vários criminosos ligados a facções – eles são chamados de “faccionados”. Quando os policiais do plantão viram os presos soltos na galeria, acionaram todos os diretores para comparecer ao local.

Em nota divulgada à época, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) disse que “os internos foram reconduzidos para outra cela e os detalhes da tentativa de fuga serão devidamente apurados. Os autores foram identificados e responderão administrativamente e criminalmente, pelos atos cometidos”.

 

Fonte: Metrópoles

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*