Suspeitos de aplicar golpes via Whatsapp tinham como alvo artistas e políticos

Médicos e juízes também estavam na mira do grupo que, segundo a PC, clonava o número do celular das vítimas para pedir dinheiro aos contatos

A quadrilha especializada em aplicar golpes via Whatsapp que foi presa na última quarta-feira (14),  tinha como principal alvo familiares de artistaspolíticosmédicos e juízes, afirma a Polícia Civil (PC). O grupo foi desarticulado em uma operação conjunta da Delegacia Estadual de Repressão aos Crimes Cibernéticos (Dercc), Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e da Divisão de Capturas da Polícia Civil de São Paulo.

De acordo com a delegada Sabrina Leles, da Dercc, os suspeitos buscavam pessoas com boa remuneração. “Temos vítimas como familiares de médicos, juízes, políticos, jornalistas, servidores do alto escalão do Governo de São Paulo e artistas bem populares”, disse. Segundo a polícia, a quadrilha clonava o número do celular das vítimas, acessava a agenda e entrava em contato com outras pessoas para pedir dinheiro.

A operação da PC foi realizada em Goiás, onde funcionava o núcleo da organização criminosa, além dos Estados de São Paulo e Pará. Em Goiás foram cumpridos 11 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão. Em São Paulo foram oito mandados de busca e apreensão, e outros cinco no Pará.

As investigações tiveram início em julho deste ano, após a PC de São Paulo localizar 793 chips de diversas operadoras de telecomunicação durante o cumprimento de um mandado de prisão e busca e apreensão.

Chips apreendidos durante a primeira fase da Operação Peregrino, em SP (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Celebridades

Recentemente vários artistas disseram terem sido vítimas de golpes via Whatsapp. Na última terça-feira (13) a atriz Tata Werneck compartilhou no twiter um registro de uma tentativa de contato de uma conta no aplicativo de mensagens com sua foto. “Galera! Bloqueiem esse número! Estão tentando dar golpe“, escreveu.

O humorista Marcelo Adnet também usou o microblog para relatar uma tentativa de golpe. “Pessoal, alguém se fazendo passar por mim com o número 011 933562534 e uma foto minha está pedindo depósitos em meu nome. Registrarei boletim de ocorrência, não confie!”, escreveu.

Já a mãe da apresentadora Luciana Gimenez perdeu cerca de R$ 50 mil por conta de um golpe sofrido através do Whatsapp. “Recebi uma mensagem com uma foto da minha filha, dizendo que tinha trocado de número”, disse.

Vera Gimenez ainda explicou que o criminoso ganhou a confiança dela antes de pedir dinheiro. “Conversei com a pessoa, confiei nela achando que era minha filha”, relatou. “Fui enganada, me senti uma idiota”.

As atrizes Nathalia Dill e Gabriela Duarte também vieram a público recentemente contar que sofreram golpes através do aplicativo de mensagens.

Fonte: Mais Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*