Maguito Vilela é entubado em hospital após piora no quadro respiratório

Maguito Vilela no hospital Albert Einstein, em São Paulo — Foto: Reprodução/Instagram

O candidato a prefeito de Goiânia pelo MDB, Maguito Vilela, precisou ser entubado na tarde desta sexta-feira (30) após piora no quadro respiratório. O ex-governador de Goiás está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratar a infecção causada pelo coronavírus.

A assessoria de imprensa informou em nota que na sexta-feira (29), o político apresentou uma melhora na inflamação, mas voltou a apresentar dificuldades para respirar sem o suporte de oxigênio.

A equipe médica do Albert Einstein decidiu então fazer a entubação para prosseguir o tratamento “de forma mais efetiva”, diante do novo quadro. Maguito está sedado na UTI e todas as demais funções vitais estão normais, segundo a assessoria.

O ex-governador recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o do nível crítico de saturação de oxigênio no sangue ainda em Goiânia, quando também estava na UTI. Ele foi transferido para São Paulo na terça-feira (27). Maguito Vilela testou positivo para o coronavírus no último 20 de outubro.

Com Covid-19, Maguito Vilela é internado em hospital de Goiânia — Foto: Arquivo Pessoal/Maguito Vilela
Com Covid-19, Maguito Vilela é internado em hospital de Goiânia — Foto: Arquivo Pessoal/Maguito Vilela

Nota da assessoria de Maguito Vilela

 

Após apresentar na quinta-feira (30) uma melhora na inflamação pulmonar causada pela Covid-19, o candidato a prefeito de Goiânia pelo MDB, Maguito Vilela, voltou a apresentar dificuldades para respirar sem suporte de oxigênio. Diante disto, a equipe médica do Hospital Albert Einstein decidiu introduzir ventilação mecânica invasiva no início desta tarde para prosseguir com o tratamento de forma mais efetiva, diante do novo quadro. O procedimento foi feito também para preservar as funções pulmonares e evitar possíveis sequelas. Maguito encontra-se sedado e todas as demais funções vitais estão normais.

Por Rafael Oliveira, G1 GO

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*