STJ diz que sistema de informática do tribunal foi alvo de ataque hacker e pede investigação da PF

O Superior Tribunal de Justiça disse nesta quarta-feira (4) que o sistema de informática da Corte foi alvo de um ataque hacker na terça (3) e pediu investigação da Polícia Federal.

Em nota, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, informou que todos as sessões de julgamentos foram suspensas até que seja restabelecida a segurança no sistema.

“O Superior Tribunal de Justiça (STJ) comunica que a rede de tecnologia da informação do tribunal sofreu um ataque hacker, nessa terça-feira (3), durante o período da tarde, quando aconteciam as sessões de julgamento dos colegiados das seis turmas. A presidência do tribunal já acionou a Polícia Federal para a investigação do ataque cibernético”, escreveu Martins.

De acordo com relatório técnico obtido pela TV Globo, os técnicos inicialmente verificaram uma falha no sistema interno de proteção da rede. Depois, viram que o erro ocorria no acesso ao ambiente virtual onde estão hospedados quase todos os sistemas do STJ.

No início da noite da terça, a equipe técnica relatou que reuniu indícios de uma invasão no sistema e que foi detectado um arquivo com características de vírus.

O texto informa ainda que logo após a descoberta foram identificadas novas tentativas de ataque.

“Ordenou-se que fossem derrubados os links de acesso à internet do STJ e o bloqueio de todas as contas de usuário que haviam acessado a rede nas últimas 24 horas”, continuou o documento.

Por Márcio Falcão e Fernanda Vivas, TV Globo — Brasília

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*