Após ataque hacker, sites do GDF continuam fora do ar nesta sexta-feira

Após os sistemas do Governo do Distrito Federal terem sido alvo de ataques de hackers nessa quinta-feira (5/11), os sites oficiais do GDF continuam fora do ar na manhã desta sexta-feira (6/11).

Levantamento realizado pelo Metrópoles mostra que os endereços eletrônicos da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), da Polícia Militar (PMDF), do Departamento de Trânsito (Detran-DF), do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) e da Secretaria de Saúde (SES-DF), por exemplo, seguem sem acesso.

Com isso, alguns serviços realizados eletronicamente estão indisponíveis para a população. Ainda não há previsão para voltarem a funcionar.

À reportagem, a subsecretária de Atos Oficiais, Raiana do Egito Moura, esclareceu que o DODF desta sexta-feira foi diagramado, passou pela Imprensa Nacional e aguarda a volta do sistema para publicação.

“É mais um desafio para os servidores que fazem o DODF, após o período de grande atividade que foram as várias edições extra e as publicações em dias de fim de semana, em razão da pandemia. Mas estamos tranquilos”, afirmou.

O Detran-DF informou que, a princípio, todos os serviços de atendimento ao público, agendados para esta sexta-feira, estão mantidos. No entanto, o portal de serviços e o aplicativo digital não estarão disponíveis, enquanto o acesso à rede GDFNet não for restabelecido; por isso, não haverá novos agendamentos.
Embora a Subsecretaria de Tecnologia da Informação (Sutic) da Secretaria de Economia tenha desativado todos os acessos externos à rede GDFNet, nessa quinta-feira, a Diretoria de Tecnologia do Detran-DF está empenhada em garantir que os serviços à população não sejam prejudicados.
“Estamos trabalhando para manter o atendimento ao cidadão até que a rede do GDF seja liberada”, disse o diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação do Detran, Fábio de Souza.
Os sistemas internos do Detran não foram afetados, de forma que os serviços que independem de acesso externo não sofreram prejuízo.

Caesb

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), no entanto, decidiu lançar um site temporário para atender aos clientes. O novo endereço é o www.caesbdf.com.br.

Segundo a empresa, todos os serviços prestados serão disponibilizados neste novo site, assim como no aplicativo da Caesb, acessível gratuitamente para Android e iOS e na Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 115.

O ataque

Cerca de 80 órgãos que compõem a estrutura do GDF foram atingidos pela tentativa de ataque hacker ocorrida nessa quinta. As primeiras apurações conduzidas pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), da Polícia Civil (PCDF), apontam que os responsáveis pela investida são profissionais quando o assunto é invasão e infecção de sistemas.

Em ação imediata contra a tentativa de ataque de hackers, a Subsecretaria de Tecnologia, da Secretaria de Economia do Distrito Federal, encontrou um pedido de resgate, que seria disseminado caso os dados fossem roubados. É a mesma solicitação enviada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), alvo de invasão na terça-feira (3/11).

O subsecretário de Tecnologia, Francisco Paulo Soares, explicou à coluna Grande Angular que, nesse tipo de investida, os hackers criptografam os dados (“sequestram”) e enviam um e-mail por meio do qual serão combinadas as condições para devolução. Isso não ocorreu com o GDF, porque as medidas tomadas evitaram que os invasores chegassem às informações sigilosas.

Os sites e a internet do GDFNet foram tirados do ar por precaução.

 Fonte: Metropóles
print