Juíza autoriza operação que investiga fraude em compra e venda de lotes em Luziânia

A juíza Placidina Pires, da Vara de Feitos Relativos a Organização Criminosa e Lavagem de Capitais, autorizou o Ministério Público de Goiás (MP-G0) a realizar a Operação Duplicidade, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). A operação foi deflagrada nessa quinta-feira (5) e apura a existência de uma organização criminosa na compra e venda de lotes na cidade de Luziânia, no entorno do Distrito Federal.

De acordo com os autos, a organização era composta por proprietários e funcionários de imobiliárias e corretores de imóveis, que verificavam a existência de lotes que haviam sido vendidos, mas que não haviam sido transferidos para seus donos. A partir disso, eles transferiam os terrenos para corretores ou pessoas que atuavam no meio imobiliário por um preço abaixo do original. Após isso, revendiam o lote a preço de mercado.

Nessa operação, estão sendo apurados os crimes de estelionato, falsidade documental e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos sete mandados de prisão e busca e apreensão, além do bloqueio de bens e imóveis dos investigados na operação.

 

 

 

(Texto: Agnes Geovanna estagiária do Centro de Comunicação Social do TJGO)

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*