EUA batem recorde com mais de 200 mil casos de Covid-19 em um dia

Segundo dados da Universidade John Hopkins, os Estados Unidos bateu um novo recorde no número diário de casos do novo coronavírus, com mais 201.961 pessoas doentes. O número de contaminados que precisaram ser hospitalizados também aumentou, com 61.694 hospitalizações.

De acordo com a CNN e o The New York Times, os hospitais e instalações médicas estão ficando sobrecarregados com as internações. Os últimos registros são da noite de terça-feira (10/11).

O recorde anterior foi registrado no dia 15 de abril quando 59.670 hospitalizações ocorreram em um dia. O país registra o maior número de mortos no mundo.

O aumento nas internações geralmente é seguido por um crescimento no número de mortos, por isso a preocupação com esse dado é grande.

Texas, Illinois, Dakota do Sul, Ohio e Utah são os estados mais atingidos pela Covid-19.

O Instituto de Avaliação e Métricas de Saúde da Universidade de Washington prevê mais 110 mil mortos nos próximos dois meses, caso o país continue com os mesmos hábitos e não mude a maneira de combater o vírus.

Biden e o combate à Covid-19 

Na segunda-feira (9/11), o presidente eleito Joe Biden anunciou a criaçãodo Conselho Consultivo de Covid-19, uma equipe de líderes especialistas em saúde pública que vai aconselhar o democrata e a vice, Kamala Harris. A medida faz parte do plano de transição do democrata.

“Lidar com a pandemia de coronavírus é uma das batalhas mais importantes que nosso governo enfrentará e serei informado pela ciência e por especialistas”, disse o presidente eleito.

Por isso, Biden se comprometeu a tratar a pandemia de Covid-19 de uma maneira diferente da atual a fim de conter a disseminação da doença.

A brasileira Luciana Borio, que é pesquisadora sênior de saúde global do Conselho de Relações Exteriores dos Estados Unidos e especializada em biodefesa, doenças infecciosas emergentes, desenvolvimento de produtos médicos e emergências complexas de saúde pública, faz parte do Conselho.

Fonte: Metrópoles
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*