Mulher afirma ser agente do FBI e exige comida de graça em lanchonete

Uma mulher identificada como Kimberly Ragsdale, de 47 anos, invadiu uma lanchonete de fast-food na Geórgia (EUA) e exigiu comida gratuita. Ela afirmava ser agente do FBI — o serviço de inteligência americano. A mulher acabou presa.

De acordo com o UOL, esta não foi a primeira vez que Kimberly tentou se passar por agente federal. Em outras ocasiões, ela também exigiu comida de graça na rede Chick-Fil-A.

Desta vez, a americana ameaçou os funcionários e afirmou que eles seriam presos caso não levassem comida para ela. A polícia foi acionada, mas, diante deles, Kimberly seguiu dizendo ser do FBI. Ela, contudo, não possuía credenciais.

Presa, Kimberly deixou a cadeia mediante fiança de um valor equivalente a R$ 16 mil. Randy Turner, chefe da polícia local, emitiu alerta às redes de comida: “Se for dada a refeição, nós iremos agradecer. Se for oferecido um desconto, nós agradecemos. Não iremos pedir ou fazer ameaças exigindo isso”.

Fonte: Metrópoles

print