Tomadas param de funcionar e urna precisa mudar de sala em Formosa (GO)

Os moradores de Formosa (GO) comparecem às urnas neste domingo (15/11) para as eleições municipais. Ao todo, sete prefeitos e 326 vereadores disputam voto na cidade. Com máscaras e distanciamento na hora da fila, eleitores puderam escolher candidatos sem esperar muito no início da manhã, mas um imprevisto provocou atraso no Centro de Ensino em Período Integral Sergio Fayad.

Por volta das 9h, uma das seções do local precisou trocar de lugar. Conforme explica a membro da junta eleitoral da cidade, Antônia Sousa, as tomadas da sala pararam de funcionar. “Tiramos de uma e tentamos em outra, mas, mesmo assim, nada. Engraçado que o ventilador continuou funcionando”, explicou. Após autorização do cartório eleitoral, a urna mudou de seção. “Agora vamos deixar o aviso na sala e mudar de lugar”, explica.

Iva Lima, 63 anos, era a próxima na fila de votação quando o problema ocorreu. Apesar de ter ficado uma hora esperando, ela minimizou a eventualidade. “Achei melhor ficar do que ir para casa e voltar depois. Por causa da minha idade, eu tinha que vir mais cedo”, comenta.

A professora Lélia Viana, 57, preferiu ir à zona eleitoral mais cedo justamente para evitar o tumulto. “Eu vi que as seções estavam mais vazias e decidi vir logo”, explica. Segundo ela, tudo correu conforme vinha sendo anunciado que deveria ser. “Estava bastante tranquilo. Votamos e pronto”, diz.

Para essas eleições, ela espera que os candidatos finalmente cumpram as promessas. “Precisa melhorar muita coisa em todas as áreas. Sair da promessa e fazer algo, os políticos estão perdendo muita credibilidade”, comenta.

Disputa entre sete candidatos

Na cidade, o principal nome nas pesquisas é o brasiliense Gustavo Marques (PODE). Ele assumiu como mandatário da cidade após o prefeito eleito em 2016, Ernesto Roller (MDB), renunciar ao cargo para assumir a Secretaria de Governo de Goiás (Segov).

Apoiado pelo governador do estado, Ronaldo Caiado (DEM), Marques pode levar vantagem por causa do alto número de concorrentes. São sete candidatos ao todo. Três deles levam nomes de patentes militares no nome: Capitão Cícero Jacinto, Sargento Bueno Hernany e Soldado Caetano, o que pode dividir o eleitor.

Outro nome conhecido da região, Heli Dourado (MDB), desistiu da candidatura no mês passado após contrair a Covid-19. O advogado preferiu se retirar da corrida eleitoral sob justificativa de cuidar da saúde por ter sofrido complicações em decorrência da doença.

Entre vereadores, 326 candidatos estão com situação regular. São 27 pedidos indeferidos e outros três estão na mesma situação, mas entraram com recurso. Doze renunciaram.

 

Fonte: Metrópoles

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*