Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 15 de novembro, segundo consórcio de veículos de imprensa

O Brasil tem 165.677 mortes e 5.848.155 casos de coronavírus confirmados até as 8h deste domingo (15), segundo consórcio de veículos de imprensa.

  • Mortes: 165.677
  • Casos: 5.848.155

 

O último balanço consolidado, divulgado às 20h de sábado, contabilizava 165.673 mortes – 818 registradas nas últimas 24 horas até então – e 5.848.101 casos confirmados – 36.402 nas últimas 24 horas até então. Desde então, Goiás divulgou novos dados.

Média móvel de mortes está estável; a de casos, em alta

 

média móvel de novas mortes por dia no Brasil está em 484, alta de +15% em relação ao número registrado há duas semanas. Esse aumento indica tendência de estabilidade nas mortes por coronavírus – acima de 15%, seria tendência de alta.

O aumento na média móvel ocorrido neste sábado está relacionado, em parte, à inclusão de mortes ocorridas no estado de São Paulo que estavam represadas por conta de problemas no sistema do Ministério da Saúde em que as informações são registradas.

Em relação aos casos, a tendência é de alta. A média móvel de novos casos confirmados de coronavírus no Brasil está em 27.892, uma variação de +29% em relação à média de duas semanas atrás

Nove estados e o DF apresentam indicativo de alta de mortes. Além do Distrito Federal: Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Acre, Amapá, Rondônia, Roraima, Tocantins e Rio Grande do Norte.

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Brasil, 14 de novembro

 

  • Total de mortes: 165.673
  • Registro de mortes em 24 horas: 818
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 484 por dia (variação em 14 dias: +15%)
  • Total de casos confirmados: 5.848.101
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 36.402
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 27.892 por dia (variação em 14 dias: +29%)

 

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*